Publicidade
Blogs

Preenchimento facial promete reposição de volume na face sem necessidade de retoques

Recentemente aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), uma nova técnica de preenchimento facial à base de policaprolactona, promete agitar o mercado, principalmente pelo custo-benefício positivo e pela longa duração, sem necessidade de retoques 09/04/2018 às 15:23
Show zvida0408 50f
Na capital, o médico dermatologista Ilner Souza é o responsável por trazer a técnica. (Foto: Jair Araújo)

Por Mayrlla Motta

A partir dos 25 anos podemos notar no nosso rosto os primeiros sinais de envelhecimento, causado principalmente pela densidade óssea, perda de colágeno e gorduras. Para minimizar esses efeitos, inúmeros procedimentos estão disponíveis no setor de beleza. Recentemente aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), uma nova técnica de preenchimento facial à base de policaprolactona, promete agitar o mercado, principalmente pelo custo-benefício positivo e pela longa duração, sem necessidade de retoques. 

Há nove anos o procedimento é utilizado na Europa. Em Manaus, o procedimento já está disponível na Clínica Dr. Ilner Souza, localizada na Rua Maceió, nº 467, Vieiralves. O médico dermatologista Ilner Souza é um dos poucos especialistas habilitados para executar o procedimento no Brasil. 

Assinado pela Sinclair Pharma, o produto está disponível no mercado como “Elanssé”. Em setembro passado, o dermatologista foi à Europa a convite da farmacêutica para participar do treinamento e consequentemente, trouxe a técnica para a capital amazonense. 

De acordo com o Mestre em Dermatologia pela Universidade Federal Fluminense a estratégia é utilizada para dar volume onde se perdeu. “O produto repõe o volume imediatamente após a aplicação, ou seja, dá para ver o resultado imediato. Ele vai estimular a produção de colágeno, que deve ser consolidada uns três meses após a aplicação. A recuperação da aparência jovem também é um ganho proporcionado para o paciente. É importante destacar que procuramos a naturalidade”, explica.

O membro da Academia Europeia de Dermatologia e Venereologia destaca que procedimento pode ser aplicado nas seguintes regiões do rosto: têmporas, maçãs do rosto, maxilares, contorno da mandíbula e queixo. Esse diagnóstico é feito através de uma consulta. Na Clínica Dr. Ilner é registrada um foto em 3D, onde é possível observar com tecnologia de ponta, quais são os pontos do rosto que precisarão da aplicação, além de escolher o melhor procedimento a ser executado. 

Segundo o médico o procedimento facial  é contra-indicado para mulheres que estejam grávidas ou amamentando, e auto-imunes em atividade.