Publicidade
Blogs

Superalimentos como algas e cianobactérias invadem a mesa com promessa de imunidade

27/08/2018 às 15:47 - Atualizado em 27/08/2018 às 15:51
Show vida0126 2f e1bf1217 ae7c 4a54 9037 5c87e3e83dc0
A spirulina é o alimento mais completo para astronautas em missão, segundo pesquisadores da NASA

Laynna Feitoza

São preocupantes as notícias de que algumas bactérias do mundo em que vivemos estão ficando resistentes, a ponto de não conseguirem ser freadas por antibióticos. As conhecidas Helicobacter Pylori e Salmonellae são alguns dos exemplos. A boa notícia é que, na contramão disso tudo, alguns alimentos parecem estar vestindo capas de super-heróis e incorporando a palavra “super” em sua grafia e na sua essência. São algas, tubérculos e até cianobactérias que vêm com a premissa de turbinar a imunidade, além de trazerem várias outros benefícios como prevenir doenças e afins.

Do ano passado para cá, alguns desses “superalimentos” começaram a ser mais incorporados nas dietas. Entre eles, a spirulina, a chlorella, o ágar ágar e a maca peruana. O termo ‘superalimento’ indica que ele é rico em uma variedade de nutrientes.

“Isto é, contém um conjunto de substâncias que o tornam extremamente benéfico à saúde e proporcionam uma melhor qualidade de vida, já que ajudam na prevenção de doenças e no bem-estar. Esses ingredientes também são poderosos antioxidantes, que combatem os radicais livres que atacam as nossas células e retardam o envelhecimento precoce de órgãos e tecidos”, declara a nutricionista Carolina Persilva.

Algas

Um dos superalimentos que tem resultados impressionantes é a spirulina, uma cianobactéria conhecida como alga azul. Sua carga nutricional é tanta que foi apontada como o “alimento do milênio” pela Organização Mundial da Saúde. Os pesquisadores da NASA a elegeram como a melhor fonte alimentar para se ter nas viagens espaciais. “É considerada um superalimento por ser uma fonte natural de proteína de fácil absorção, aminoácidos, minerais, vitaminas, óleos essenciais e antioxidantes”, declarou a nutricionista.

Por conta disso, a spirulina é indicada para quem busca mais disposição, prevenção de doenças como Alzheimer, e um sistema imunológico fortalecido. “Ela pode ser consumida em pó misturado em chás, sucos, ou através de cápsulas. Lembrando que a prescrição deve ser feita individualmente pelo nutricionista de acordo com a necessidade de cada um”, complementa ela.

(Chlorella)

Já a chlorella é uma microalga de água doce que apresenta 70% de clorofilla em sua composição. “É riquíssima em vitaminas, minerais, enzimas digestivas,proteínas , aminoácidos essenciais e ácidos graxos insaturados. Tem como benefícios, gerar mais energia, vitalidade. É rica em vitamina A, biotina e vitamina B12. Promovendo mais saúde para a pele, cabelo e visão”, diz Persilva.

Ela é indicada para auxiliar no processo de desintoxicação do organismo, recuperação e aceleração no processo de cicatrização, prevenção de doenças, controle e prevenção da diabetes e hipertensão. “A chlorella pode ser consumida em pó, ou através de cápsulas”, destaca Carolina.

Beleza e energia

(Maca peruana)

A maca peruana é um tubérculo rico em carboidrato, fibras, proteínas, lipídeos e minerais (como, ferro, magnésio, fósforo, potássio, vitamina B2 e vitamina E), segundo a especialista. “Tem como benefícios, aumentar o apetite sexual, fertilidade, vigor, combater cansaço, fadiga, melhorando as condições físicas e mentais. Pode ser utilizada em pó, adicionada a sucos ou chá e em forma de cápsulas manipuladas”, coloca ela.

Por fim, o ágar ágar é uma substância gelatinosa que alguns gêneros de algas marinhas vermelhas produzem. “Tem como benefícios diversos minerais e fibras. Auxilia na síntese de colágeno no nosso organismo, rica em vitamina A,Ce D. Por sua grande quantidade de fibra, auxilia na saúde intestinal, regulando o intestino e aumentando a saciedade. Pode ser usada como uma solução saudável de substituição a gelatina que encontramos no mercado”, completa ela.

(Ágar ágar)

Depoimentos de quem toma

Alex Gil, publicitário

“Sempre busquei alternativas naturais de suplementação alimentar e experimentei a maca peruana por indicação do meu médico nutrólogo Gimmy Salles. A maca peruana me deu mais energia pra encarar minha jornada de trabalho entre a agência, os treinos de jiu-jitsu e os shows com minhas bandas. Faço o uso da maca umas 3 vezes por semana, geralmente quando sei que terei uma rotina bem intensa em todas as minhas atividades. Gosto de misturar uma pequena quantidade no meu suco do desjejum pela manhã.”

Carla Conori, produtora cultural

“Comecei a tomar chlorella por indicação de uma amiga que acompanha a minha vida agitada e os problemas contínuos gastrointestinais ocasionados pela má alimentação que me causavam fadiga, indisposição, insônia e dores abdominais e nas articulações. Faço o uso do pó há 4 meses, tomo todos os dias 2 colheres de chá de chlorella com o suco de um limão em jejum e no decorrer do dia faço a ingestão de mais de 2 litros de água. O resultado foi imediato: intestino regulado e maior disposição para enfrentar a correria.”