Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Testosterona: por que o hormônio masculino é importante para as mulheres?


13/08/2017 às 20:35

Rosiel Mendonça

Conhecido como o hormônio da masculinidade, a testosterona também tem funções importantes no organismo feminino e sua deficiência pode acarretar inúmeros problemas para elas. De acordo com o Dr. Arlindo Frota, ginecologista, obstetra e membro da American Academy of Antiaging (EUA), a testosterona interfere no humor, na densidade óssea e até na libido feminina. “Ele melhora o relacionamento com as pessoas, diminui a depressão e ansiedade, aumenta a musculatura (massa magra) e também protege contra a arteriosclerose”, explica.

No caso em que for verificada uma baixa na produção desse hormônio, a reposição e modulação com hormônios bioidênticos é o procedimento mais indicado. Mas isso deve ser acompanhado de perto por um médico, como alerta o Dr. Arlindo, inclusive nos casos em que a testosterona for usada para outros fins, como no aumento do condicionamento físico. “O uso da testosterona em doses elevadas durante um período prolongado pode contribuir para o aparecimento dos sinais de virilização, ou seja, mudanças para um corpo mais masculino. Ao diminuir a dose, esses sinais desaparecem na maioria dos casos”, completa.

Métodos

Segundo o nutrólogo Gilberto de Paula, as taxas de testosterona nas mulheres começam a cair na transição para a menopausa, entre os 40 e 50 anos de idade, mas, por questões genéticas, elas também podem apresentar alterações antes desse período. “Existem exames de sangue que podem detectar essa deficiência, mas hoje em dia existe uma corrente de médicos que defende que a melhor forma de avaliar o equilíbrio endócrino é por meio de um exame pela saliva, que mensura todos os hormônios e permite uma reposição mais individualizada, com baixíssimas doses”, acrescenta ele, destacando como a mudança da mentalidade feminina interfere nesse processo.

“Antes, mulheres de meia idade vestiam a batinha e ficavam em casa, mas hoje elas estão na academia malhando ou dando prosseguimento às suas carreiras. Então a reposição de testosterona não tem um limite de tempo, porque para conseguir ultrapassar o processo natural de envelhecimento a única forma é fazendo reposição hormonal para manter as características da vida madura”.

Sintomas de deficiência de testosterona nas mulheres

  • Olhos ressecados
  • Flacidez do abdômen
  • Acúmulo de gordura nas mamas e quadril
  • Redução da musculatura dos braços e pernas
  • Atrofia da musculatura da vagina
  • Perda de libido ou dificuldade de atingir o orgasmo
  • Falta de concentração
  • Oscilação de humor
  • Perda da massa óssea

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.