Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019

Casa Conectada com ajuda do Google? Sim, o futuro é agora

Como foi a experiência de conhecer em primeira mão, a convite do Google, o serviço de automação residencial com produtos domésticos que funcionam por comando de voz usando o Assistente Google do smartphone.


18/08/2019 às 23:52

Quem se lembra do desenho “The Jetsons”, exibido pelo SBT, que mostrava a vida no futuro distópico onde as empregadas eram robôs, as ligações eram feitas por vídeo e os carros voadores? A realidade do século XXI não está mais longe disso, já que vivemos numa era de conectividade nas mais simples tarefas cotidianas.

Em abril, fui convidada para participar em São Paulo, do lançamento do “Casa Conectada” do Google. Pra mim, entusiasta de tecnologia (assídua usuária de smartphone, smartTV, aplicativos, streaming de vídeo e áudio) e que escreve sobre o tema como jornalista, há pelo menos cinco anos, a experiência foi muito interessante e enriquecedora!

A partir de agora, qualquer usuário poderá utilizar o aplicativo Google Assistente, que vem embarcado nos smartphones, como ferramenta para instalar automação residencial de forma bem simples e barata. Apenas tenha um equipamento eletrônico doméstico com a tecnologia internet das coisas, uma rede WI-Fi e um smartphone compatível. Baixe o aplicativo Google Home para controlar os aparelhos e programe a utilização dos aparelhos de forma remota e até mesmo por controle de voz. A experiência fica melhor com uma smartspeaker, ou seja, um caixa de som inteligente que obedeça ao comando de voz, como o Home, a smartpeaker do Google (a caixinha de som que ainda não tem no Brasil) ou mesmo os modelos novos da JBL, que já estão no mercado nacional custando a partir de R$ 1,2 mil.

O Google alugou uma casa em Pinheiros, zona nobre da capital paulista, a abriu as portas para jornalistas, influenciadores e parceiros comerciais conhecerem de perto as funcionalidades do Assistente doméstico em smartTvs, cortinas elétricas, robôs aspiradores de pó, ar-condicionados, lâmpadas, tomadas inteligentes e sistemas de segurança.

Quando tudo estiver conectado, é só falar a expressão “Ok, Google” que a mágica acontece! “Chamou, chamou”, responde o Assistente virtual. Então, dê o comando e programe suas tarefas de forma mais simplificada. Diga por exemplo: “Ok, Google. Faça meu café” que a máquina (se estiver ligada em uma tomada inteligente) vai obedecer seu comando e seu café matinal estará pronto em minutos.

Se você tiver um daqueles robôs aspiradores de pó, é só lançar o comando que ele faz a limpeza da casa sem dar trabalho nenhum. Também pode programar remotamente seu ar-condicionado e já chegar em casa com o ambiente refrigerado, ligar a TV no seu programa favorito sem apertar o botão e até mesmo pedir para o software desligar sua lâmpada sem precisar levantar da cama.

Smartspeaker Home, do Google, que ainda não chegou ao mercado brasileiro

É tudo incrível e meio assustador, né? Lembrei de cenas do filme da Pixar “Wall-E” que mostra os humanos do futuro, que vivem sentados e usam o controle remoto e, por isso, se tornam sedentários e obesos.

Como jornalista, me sinto privilegiada em acompanhar a vanguarda de várias tecnologias a assistir novos negócios nascerem, tais como startups, fintechs, streamings, marketplaces e plataformas educativas. Falare sobre isso é um exercício de aprendizado!

Há três anos tenho participado de vários lançamentos trazidos pela Google ao mercado brasileiro, que se mostra bem receptivo a novidades como essa. Já estive em três edições do Google For Brasil e até entrevistei o presidente da companhia no Brasil, Fábio Coelho. Posso dizer que a empresa ganha muito com essa traço da nossa cultura amigável e que não tem medo de se expor, uma vez que nós somos um dos povos mais conectados do planeta e adoramos socializar!

Há tempos o Google deixou de ser apenas um buscador de informações na web e se transformou numa grande empresa de tecnologia que desenvolve soluções, softwares e produtos (como celulares e gadgets). Já entrou nas nossas vidas como um “Big Brother”: reconhece a nossa voz e nossas faces, conhece nossos dados, sabe tudo que fazemos e até nossos gostos mais íntimos.  Sua missão ambiciosa de “Organizar todas as informações do mundo” está se cumprindo profeticamente.

Estamos cada vez mais emergindo num mundo exponencial, abundante de informação e disruptivo. O que será que o futuro nos reserva?


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.