Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019

Manjericão na horta: variedades e dicas de cultivo

Aprenda como ter em casa essa planta super cheirosa que combate gases, cólicas menstruais, problemas no fígado, estresse, além de melhorar a digestão de pratos pesados


22/11/2019 às 10:54

Quando acessei o canteiro de plantas aromáticas e avistei o manjericão sagrado (Ocimum tenuiflorum), meu coração se encheu de alegria e surpresa, pois ainda não tinha visto de perto uma florada de manjericão tão exuberante e perfumada – flores e talos arroxeados, repletos de borboletas e abelhas – um verdadeiro espetáculo da natureza!

Nunca ouvi falar de alguém que não gostasse de manjericão, pois de fato, fica bom demais em massas e em molhos pestos. E, ao contrário do que muita gente pensa, não foram os italianos que descobriram esta planta que pertence à família das Lamiaceae, mas foram eles que as popularizaram. As primeiras espécies foram encontradas na Ásia, e atualmente são mais de 100 variedades catalogadas pelo mundo.

Manjericão comum (Ocimum basilicum). É muito cultivado em quintais Brasil afora

No Brasil, é corriqueiro encontrarmos nas feiras e nos quintais o manjericão comum (Ocimum basilicum), manjericão-cravo (Ocimum gratissimum) e a alfavaquinha (Ocimum campechianum). Todos, utilizados na cozinha e na farmácia caseira. 

Aqui no Sítio Gramado, cultivamos várias espécies entre nativas e exóticas, dentre elas: manjericão zatar, manjericão sagrado, manjericão-miúdo, manjericão-anis, manjericão-roxo, alfavaca, alfavação. O chá de suas folhas combate gases, má digestão, cólicas menstruais e problemas no fígado, estresse, além de melhorar a digestão de pratos pesados. E é por isso, que a esta plantinha linda e aromática, entra na composição de muitas receitas de molho ao sugo, emprestando seu aroma e quebrando a acidez do tomate.

Cultive em casa

E como fazer para ter manjericões na horta doméstica? Tanto o manjericão comum quanto as variedades de folhas grandes, crespas e roxas precisam ser cultivados em local que recebe ao menos quatro horas de sol por dia, solo drenado e adubado com matéria orgânica.

Quem pretende plantá-lo em vaso deve escolher um modelo com no mínimo 30 cm de profundidade, já que essa espécie cresce muito mais do que as ervas que normalmente temos na horta. Aqui no sítio temos um pé de manjericão-cravo que está com uns 2 metros de altura!

Para manter a longevidade do manjericão, o pendão das flores precisa ser podado, caso o contrário a planta terá um ciclo de vida mais curto. O que acontece, é que quando as flores são podadas, a energia da planta que até então estava na flor, se concentra nas folhas, aumentando o tamanho da folha, o aroma e até mesmo as substâncias nutricionais e medicinais da planta.

A boa notícia, é que você não precisa podar tudo (pode deixar algumas flores para as abelhas e para coletar as sementes dos pendões que estão secando). E para podar de forma assertiva, use uma tesoura cortando acima de cada nó (ramificação do ramo) em uma inclinação de 45 graus. 

Manjericão zatar (Ocimum gratissimum var. "macrophyllum"). As folhas tem cheiro de tomilho

Variedade sagrada

E para finalizar o texto, vou contar um pouquinho do manjericão sagrado (Ocimum tenuiflorum), também conhecido como tulsi (o da florada exuberante aqui do sítio). Existem inúmeras variedades desta espécie, o que pode causar confusão aqui no Ocidente: Krishna tulsi, Vishnu tulsi, Rama tulsi, entre outros.

O manjericão sagrado (tulsi) faz parte da rica cultura hindu, geralmente são plantados em locais próximos à entrada das casas para proteção energética e espiritual. Na Ayurveda, é muito utilizado para tratar estresse, dores de cabeça e problemas digestivos. Na culinária, confere uma leveza adocicada a saladas, patês, massas e doces. O chá é incrivelmente delicioso e aromático, sempre sirvo para as visitas e todos adoram! 

Quem ama manjericão manda um oi aqui nos comentários. Ah...e me mande suas dúvidas e compartilhe aqui comigo também suas experiências no cultivo desta planta linda, deliciosa e para muitos, sagrada. 

Forte abraço.

Marilua


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.