Segunda-feira, 06 de Julho de 2020

O segredo para um jardim forte e exuberante

Muitos problemas comuns das plantas estão ligados à nutrição do solo. Baixe aqui e-book e aprenda a fazer adubo orgânico.


16/06/2020 às 17:18

Adubar as plantas corretamente, respeitando as necessidades de cada uma e entendendo a deficiência dos nutrientes fundamentais para a saúde do solo, é um problema não só para jardineiros amadores, mas também para os profissionais. É cada vez mais comum nos depararmos no jardim de casa com plantas doentes, atacadas por pragas, raquíticas, com as folhas amareladas, murchas; que não florescem ou florescem pouco, que não frutificam ou que os frutos não crescem. Basicamente, todos esses problemas se resumem a deficiência na adubação do jardim.

Para se desenvolver, as plantas retiram do solo os nutrientes necessários para sua existência. Com o passar do tempo e com o manejo habitual nos jardins, os nutrientes da terra vão cessando, e o solo, empobrecendo; sendo necessária a reposição desses nutrientes através da adubação. As plantas cultivadas em vasos precisam de mais cuidados ainda na nutrição do solo e na irrigação. A cada 45 dias as plantas em vasos devem ser adubadas.

A minha indicação como jardineira agroecológica é investir na adubação orgânica, a partir de insumos vegetais e animais. Esses adubos, após a sua decomposição, dão origem a matéria orgânica. Eles são ricos em macro e micronutrientes, importantíssimos para a manutenção da saúde do solo e para que as plantas alcancem sua máxima produtividade.

A matéria orgânica atua na agregação do solo, promovendo uma melhor estruturação, maior porosidade, infiltração de água; ótima fonte de fornecimento de elementos indispensáveis para a saúde das plantas. Existem inúmeros adubos naturais que podem ser usados na horta, pomar e na manutenção de jardins ornamentais.

Te apresento três bons motivos para começar desde já a adubar as plantinhas do seu jardim de forma natural:

É a melhor opção para as plantas: são adubos de liberação lenta e ricos em matéria orgânica. Vão agir durante mais tempo na nutrição do solo.

Melhor opção para os animais: não são tóxicos ou têm baixa toxicidade (exceto a torta de mamona que é altamente tóxica para os pets).

Melhor opção para os seres humanos: baixo custo financeiro, ecologicamente sustentável e socialmente justa.

Quer mais motivos?

•             reduz o processo de erosão do solo.

•             fornece maior disponibilidade de nutrientes às plantas.

•             favorece a retenção de água no solo, ou seja, você vai regar menos seu jardim.

•             equilibra a temperatura do solo durante o dia e a noite.

•             estimula a atividade biológica dos microrganismos, tão importantes para a saúde do solo e das plantas.

•             aumenta a drenagem natural dos canteiros e vasos.

Existem diversas formas de adubar seus vasos e canteiros com adubos naturais, com insumos encontrados na sua cozinha e no quintal de casa: casca de ovos, borra de café, saquinho de chá, estercos curtidos, mulching, biofertilizantes, cinzas de lenha, húmus de minhoca, entre outros.

Imagino que agora você deva estar se perguntando como utilizar todos esses insumos para adubar de forma correta as suas plantinhas. A resposta já está aqui, a jato mesmo, num click. Eu e a Raquel Patro do site Jardineiro.Net preparamos para vocês um e-book lindo e super completo sobre adubação orgânica. É gratuito, basta clicar aqui e baixar.

Depois me conta o que achou lá no meu instagram @jardimdamarilua

Um forte abraço e boas colheitas!

Marilua


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.