Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

Então eu sou um sapo, mamãe?

A gente nunca sabe a hora certa para explicar para os filhos como eles vieram ao mundo. Não se preocupe, eles sabem a hora e virão lhe perguntar.


11/05/2016 às 09:06

Por Mayana Tomaz

Então o temeroso dia chegou. Eu sempre tive certo receio pelo dia que meu filho de 7 anos fizesse a temida pergunta: mamãe como eu nasci?

Eu sempre me achei uma pessoa muito pronta para responder qualquer pergunta para qualquer pessoa, mas para um filho, por mais antenada que você seja, parece mais difícil. Confesso que já estava esperando por esta pergunta e já havia até me preparado para ela, cheguei a ler a respeito e a treinar a resposta, mas ela não saiu exatamente como eu imaginei. No meio do caminho alguma coisa deu errado (risos).

Eis que semana passada, sentado ao meu lado, ele diz: mãe, hoje eu e meus amigos da escola estávamos conversando sobre como nós nascemos, e ninguém soube responder.

Então eu, cheia de segurança (já que tinha treinado este momento), disse: você quer saber como você nasceu? Ele disse: sim.

Muito bem, é assim que acontece... Antes que começasse a relatar ele perguntou: é nojentoooo??? (colocando a mão no rosto). Eu caí na risada e disse que não, então prossegui certa de que a "história da cegonha" não poderia ser citada, eles já são espertos o suficiente para saber que isso não existe.

Meu filho, a mamãe e o papai têm que namorar (ainda bem que ele não perguntou sobre esse namorar), aí o papai coloca dentro da mamãe um líquido. Ele me interrompe e pergunta: que líquido é esse? Eu respondo: o espermatozóide (ele faz cara de assustado). Eu continuo: ele é bem pequeno, são váaaarios e parecem com um girino. Então ele arregala ainda mais os olhos e diz: Então eu sou um sapo mamãe? Não me contive, ri muito e continuei, já que não poderia deixá-lo com dúvidas. Não meu filho você não é um sapo, é que o esperma tem uma forma parecida com a de um girino, mas vocês não são irmãos. Depois disso, esse esperma consegue penetrar o útero da mamãe, que é uma bola pequena que fica aqui dentro da minha barriga (e apontei para minha barriga). Dentro dessa bolinha, você e sua irmã cresceram até o dia do nascimento. Você entendeu? Ficou alguma dúvida? Ele disse que não. E eu finalizei: sempre que tiver uma dúvida venha me perguntar.

Eu já estou com medo da próxima pergunta ou do momento que ele quiser saber o que é sexo, e eu vou começar a me informar da melhor forma de explicar o assunto. Ainda assim sei que alguma coisa vai dar errado também, só espero achar um exemplo diferente do girino. (risos).

Sinceramente não sei se me saí muito bem, mas foi bem engraçado e rendeu uma história para vida toda.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.