Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

Tecnologia também é lugar de meninas

Não é novidade para ninguém que meninos e meninas são estimulados desde muito pequenos a brincar de brinquedos de meninas e de meninos separadamente. O que muita gente não sabe é que isso afasta as meninas das áreas de tecnologias, pois os meninos passam a ser estimulados sempre a brincar de lego, de construir e de jogos, enquanto as meninas são orientadas a brincar de boneca ou de casinha.


27/12/2016 às 18:45

Por Mariane Cruz

Não é novidade para ninguém que meninos e meninas são estimulados desde muito pequenos a brincar de brinquedos de meninas e de meninos separadamente. O que muita gente não sabe é que isso afasta as meninas das áreas de tecnologias, pois os meninos passam a ser estimulados sempre a brincar de lego, de construir e de jogos, enquanto as meninas são orientadas a brincar de boneca ou de casinha.

Com esse direcionamento é raro ver meninas interessadas pelas áreas de exatas.

Em Manaus, um movimento chamado Cunhantã Digital busca estimular a participação de meninas na área de tecnologias. O movimento não se restringe só ao Amazonas. É um movimento nacional  chamado de Meninas Digitais.

Eles têm estudos que embasam a teoria que as meninas precisam apenas de estímulos na infância para se interessarem pelas exatas.

O que você acha disso?


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.