Quarta-feira, 03 de Junho de 2020

Um fenômeno chamado Sikêra Jr.

O apresentador da TV A Crítica tem conseguido a façanha de, mesmo morando em Manaus, estar no centro das discussões nacionais envolvendo debates sobre costumes e politica


18/02/2020 às 18:31

Que o Presidente Bolsonaro adora as redes sociais, todos sabem. Sabem igualmente que vez por outra ele e seus filhos compartilham postagens que atingem milhões de seguidores. Quem diria que o apresentador de TV mais postado ultimamente pela família do Presidente fosse... Sikêra Jr!

O fato é que o apresentador da TV A Crítica tem conseguido a façanha de, mesmo morando em Manaus, estar no centro das discussões nacionais envolvendo debates sobre costumes e politica. Se isso não é um fenômeno, não sei o que é.

Recordo-me da primeira vez que vi o apresentador pernambucano de cabelos brancos: um vídeo compartilhado no Whatsapp em que ele pegava no pé dos maconheiros, jogando uma praga neles. Aquilo por si só já foi uma novidade. Pensei: esse aí não tem medo de polêmicas... A seguir, o vi no programa The Noite, com Danilo Gentili. Assisti toda a entrevista rindo bastante. A infância simples, as reprovações na escola e o jeito matuto e naturalmente engraçado cativaram a audiência.

Tempos depois fiquei sabendo que a TV A Crítica o tinha contratado. Ele apresentaria o "Alerta Amazonas". Um golaço da família Calderaro, que enxergou no apresentador nordestino a aposta ideal pra um programa com pegada mais popular, que alavancasse a audiência numa fase em que a programação local seria a protagonista da emissora.

Rapidamente o novo programa atingiu o primeiro lugar na audiência local. Mas, como disse Danilo Gentili, Sikera Jr. é uma atração nacional mesmo estando em uma TV regional. É então que no fim de janeiro de 2020, ele estreia pela RedeTV! o "Alerta Nacional", primeiro programa em rede nacional gerado a partir de Manaus.

O tom do programa não foge do tradicional estilo de Sikêra. Matérias policiais, críticas políticas e de comportamento, merchandising imprevisível, muito non sense e gargalhadas arrancadas à fórceps dos espectadores por meio de piadas politicamente incorretas e um jeito muito próprio de falar do dia-a-dia. Como resistir à figura quase arquetípica do nordestino cabra da peste que não gosta de bandidos e faz graça de tudo? Com o humor natural próprio da região que é o maior celeiro de comediantes do Brasil, Sikêra Jr. nos desafia a decidir se ele é um comediante que apresenta um programa ou se é um apresentador muito engraçado.

Mas não se enganem, Sikêra Jr. fala sério também. Aliás, os seus comentários sérios, feitos com um tom indignado, irônico, parecem ecoar no coração de muitos brasileiros, inclusive o do Presidente da República. No comentário em questão, Sikêra faz duras críticas ao silêncio que a imprensa vem fazendo diante do caso de duas mulheres suspeitas de torturar e matar uma criança de três anos. É comum vê-lo desnudando boa parte da imprensa e políticos que segundo ele só se indignam seletivamente. Quando a frase é de Bolsonaro ou de seus ministros criticam ferozmente. Mas se a mesma frase parte de alguém que lhes compartilha a ideologia, se calam inexoravelmente.

É preciso notar que o teor político dos comentários de Sikêra tem ampla sintonia com o discurso que levou Jair Bolsonaro ao Palácio do Planalto. E, justamente por isso, o que ele fala tem grande repercussão popular e atinge os brasileiros cansados da violência e da excessiva tolerância com os criminosos, verdadeira tônica nas últimas décadas deste país.

No fim da história Sikêra Jr é um sucesso porque, como Bolsonaro, é fiel aos seus princípios. Mesmo quem porventura não goste do seu trabalho é obrigado a reconhecer isso. E porque soube unir humor, opinião e crítica no mesmo programa. Ele fala o que o povo pensa, assim como o Presidente. E da mesma forma que as pessoas se identificaram com o Presidente, se identificam com o apresentador e lhe garantem a audiência. Simples assim.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.