Segunda-feira, 01 de Março de 2021

Está em trabalho remoto?

O vírus veio para me fazer evoluir e criar um estilo de vida profissional saudável a fim de preservar-me no decorrer da pandemia


Neste ano de pandemia, tivemos muitas mudanças nas nossas rotinas e inúmeros desafios inesperados. O trabalho no modelo home office, nunca tão essência, é um deles.

No meu caso, minha casa não tinha o mobiliário adequado para o trabalho remoto e oito meses depois as sequelas começaram a aparecer. Fui diagnosticada com síndrome do túnel do carpo, lesão causada pelo esforço repetitivo ao digitar.

Em decorrência de jornadas de trabalho de oito horas, quase todos os dias, eu sinto dormência e formigamento na mão e no braço esquerdo, resultado da inflamação do nervo mediano, que quando passa no punho está sendo comprimido, segundo o resultado que mostrou a ultrassonografia.

Neste mês de dezembro eu agradeci a Deus pelo meu trabalho, que amo de paixão, e tive que me organizar melhor adaptando meu dormitório para um escritório com cadeira executiva ergonômica e outro monitor, a fim de garantir uma posição mais confortável e diminuir a pressão sobre mãos e punhos.

Adaptação para sobreviver

Como na teoria de Charles Darwin, acho que o 2020 foi de "sobrevivência do mais apto", pôs é. Então, o vírus veio para me fazer evoluir e criar um estilo de vida profissional saudável a fim de preservar-me no contexto da pandemia.  Estou aprendendo o jeito saudável de fazer meu trabalho em casa, e que devo conhecer mais meu corpo para cuidar melhor dele.

A cadeira ergonômica é indispensável. Aprendi que a altura correta para meus braços tem que ser paralela à mesa, para que consiga digitar ou escrever com os braços apoiados. Assim a pressão sobre o nervo mediano diminui. Além disso, o apoio acolchoado para a lombar ajuda a manter o tronco ereto.

Outro aprendizado é sobre a tela. Ela tem que estar na altura dos olhos para não ficar com o pescoço projetado para frente e desenvolver dores musculares no ombro e tensão nas costas. Considerando que a medida de distância tem que ser de mais ou menos um braço de distância.

Por isso, tenho uma segunda tela para me auxiliar na produtividade. É um monitor conectado ao notebook, para me ajudar a manter a postura correta durante o dia de trabalho e evitar as dores no ombro e costas.

Tem muitos profissionais lutando contra a pandemia do Covid-19. Então, com fé em Deus, sei que a tempestade vai passar.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.