Sexta-feira, 30 de Outubro de 2020

Milionários sem alimentação adequada

Jamais achei que precisaria ser milionária para comprar um quilo de carne o queijo


Mais um Natal chegando, que delícia. Estamos trilhando o caminho do último trimestre do 2020 e as lembranças da culinária venezuelana, nesta época do ano, acordam meu apetite. Como não poderia fazer diferente, fui correndo atrás da receita do “Pan de jamón” (Pão com recheio de presunto) para fazê-lo em casa, porque em Manaus ele não é vendido nas padarias, é claro.

O “Pan de jamón” não pode faltar na mesa dos venezuelanos durante o Natal, principalmente no dia 24 de dezembro e na Virada do ano. Junto com outros pratos típicos imprescindíveis  como “Hallaca”, peru ou perna de porco, salada de galinha e “Ponche Crema”, uma bebida muito gostosa.

Porém este ano vai ficar muito difícil manter a tradição na Venezuela. Um “Pan de jamón” na padaria custa 5 milhões de bolívares, aproximadamente R$ 62,70 considerando que 1 Real é igual a Bs. 79.681,72 (cotação do dia 09/10).

Para preparar o “Pan de jamón” em casa, é preciso azeitonas, uvas passas, bacon, presunto, farinha de trigo, fermento e manteiga. Os preços de todos esses ingredientes estão no céu pela hiperinflação. 

Ficar milionário garante uma vida sem emergências financeiras, com alimentação de qualidade, saúde, educação, segurança e moradia alto padrão.  Os milhões de dinheiro possibilitam a realização de sonhos, viagens, passeios e festas com seus familiares. Isso quer dizer que o milionário pode aproveitar o lado bom da vida, mas não é o caso dos milionários venezuelanos, onde quase toda a população é milionária “simbolicamente” por conta da hiperinflação.

Para que faça uma ideia, os produtos que ainda ficam nas prateleiras ou frigoríficos têm preços em milhões de bolívares. Um quilo de queijo branco Bs. 1.100.000, o seja R$ 13,80 um quilo de carne Bs. 1.450.000 aproximadamente R$ 18,2.

No entanto o salário-mínimo passou a 800 mil bolívares a partir do maio, valor equivalente a R$ 10,00.

Venezuela acumulou, até agosto deste ano, uma inflação de 1.079,67%, segundo dados publicados pela Assembleia Nacional (AN) e no Brasil a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,24% no mesmo mês. Muito difícil alimentar e cuidar de uma família nessa situação econômica.

Cerca de 27 alimentos da cesta básica foram congelados pelo sistema de preços definidos pelo governo de Maduro, novamente neste ano. Mas mesmo com o aumento do salário e o controle de preços, quem depende do salário-mínimo não consegue ter acesso à uma alimentação adequada.

Acho que neste Natal meus irmãos venezuelanos darão um jeito para seguir em frente com fé em Deus e muito coragem.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.