Segunda-feira, 30 de Novembro de 2020

O que você acha de fazer plantão noturno por R$ 13, 33/dia?

Recebi uma proposta de emprego que me deixou em branco. De pronto, só consegui responder: “Você está brincando?”


Uma noite dessa semana recebi pelo WhatsApp o cumprimento de um diretor de um veículo de imprensa com quem tinha falado no ano passado à procura de emprego. Fiquei surpresa.

Ele me disse que tinha lido uma reportagem minha e perguntou se eu ainda estava trabalhando para aquele portal. Eu afirmei que sim. “Qual é seu horário?”, ele então me questionou.

Ele estava ciente de que sou venezuelana, porque em meados do ano passado fui chamada para uma entrevista em seu escritório. A gente conversou, conheci parte da sua equipe, porém não recebi outra mensagem dele até ontem.

Dessa vez ele foi direto: “O que você acha de fazer plantão dás 18h até 22h de domingo a domingo?”

Dito isso, fiquei pensando e até nervosa. Como quem tem boca vai a Roma, quase sem fôlego eu escrevi: Quais são as condições e o salário?

“É mais uma ajuda de custos, não um salário”, ele respondeu.

Eu fiquei curiosa e indaguei: Como assim?

Aí, aquele diretor de mídia e empresário conhecedor das obrigações trabalhistas e do valor do salário-mínimo me informou: “Tenho R$ 400/mês”.

Sem condições

Fiquei em branco. E fiz minhas contas: R$ 400/mês representa R$ 13,33 por dia (no caso, noite). “Você está brincando?”, escrevi, entre surpresa e indignada.

Então, passaram uns 5 minutos sem resposta.

Considerando que o salário-mínimo mensal é R$ 1.045 e diário R$ 34,83, segundo Lei 14.013/2020, aquela proposta fica bem longe do que a lei estabelece. Nem calculando pelo valor da hora R$ 4,75 fica próximo a oferta de R$ 13,33 por dia. Salientando que o trabalho é noturno e os finais de semana estão incluídos naquele valor.

Segundo o juízo daquele empresário, não tenho os mesmos direitos de um trabalhador brasileiro, nem mesmo de um aprendiz.

Refleti sobre a experiência e a falta de respeito comigo, como profissional. Depois, de maneira profissional e educada, recusei a proposta de emprego. Deixei o motivo claro e agradeci a oportunidade.

“Só gratidão, meu Deus. O melhor está por vir!” Foi o que pensei.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.