Quinta-feira, 03 de Dezembro de 2020
SOCIAL

Abrigo montado na arena Amadeu Teixeira já realizou 2,4 mil atendimentos

Espaço é destinado a pessoas em situação de rua. Atualmente, o local conta com 65 abrigados, entre idosos, mulheres e pessoas com deficiência



Na_Arena_2_761B4099-A91C-4880-A5A0-606D2F2A33BB.jpg Foto: Arthur Castro/Sejusc
06/04/2020 às 17:10

O Governo do Amazonas, por meio da rede de assistência social formada pelas secretarias de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Sejusc) e Assistência Social (Seas) e do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), realizou, em 12 dias, uma média de 2.400 atendimentos de pessoas em situação de rua na Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira, que está sendo utilizada como base de apoio e abrigo emergencial à essa parcela da população.

O local foi aberto no dia 25 de março como medida de enfrentamento ao novo coronavírus. Por dia, uma média de 200 pessoas em situação de rua são atendidas.



Atualmente, o espaço conta com 65 abrigados, entre idosos, mulheres e pessoas com deficiências. O serviço de acolhimento segue uma série de regras pautadas nas orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde.

Procedimento e ajuda

Na Arena Amadeu Teixeira, os assistidos passam por triagem, são ofertados banhos e três refeições (café da manhã, almoço e jantar), são atendidos em consultadas médicas por meio dos servidores da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), e também recebem doações de itens de higiene pessoal e roupas. No local, os servidores do Estado também contam com o apoio de OSCs.  

Três pontos de coleta

As doações podem ser realizadas de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, em três pontos de Manaus: na sede da Secretaria Executiva da Pessoa com Deficiência, da Sejusc (SEPcD/Sejusc), localizada na rua Salvador, 456, no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul; no Teatro Amazonas, situado no Largo de São Sebastião, Centro; e na sede da Seas, na avenida Darcy Vargas, 77, Chapada, Zona Centro-Sul.

Todos os produtos doados pelos voluntários individuais da sociedade civil e empresas privadas são destinados aos públicos mais vulneráveis, associações filantrópicas e instituições de caridade, que desenvolvem trabalhos de assistência social voltados às pessoas em situação de vulnerabilidade, como idosos, mulheres, crianças, população LGBT e pessoas em situação de rua.

Partilhar é preciso

O Governo do Amazonas, por meio da Sejusc, iniciou, no último sábado (4), o cadastro de associações filantrópicas e instituições de caridade, que desenvolvem trabalhos de assistência social e tenham interesse em receber doações de alimentos, roupas e itens de higiene.

Para conseguir ter acesso às doações, basta ligar para o número (92) 9410-4599, das 8h às 16h, e enviar via WhatsApp os documentos necessários: cartão CNPJ da instituição (caso tenha), Carteira de Identidade (RG) e CPF do representante legal. O cadastro deve durar até o fim da pandemia no Amazonas.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.