Terça-feira, 19 de Janeiro de 2021
PROJEÇÃO

Amazonas deve receber 1 milhão de doses de vacina até o fim do ano, diz Wilson Lima

Governador afirmou que plano de imunização do Amazonas trabalha com a expectativa mais otimista do Ministério da Saúde, que é para o dia 20 de janeiro



coronavac_F4DCCA52-C0CB-4DFC-AA76-57B5EE08EE0B.JPG (Foto: Junio Matos)
11/01/2021 às 16:47

O governador do Amazonas, Wilson Lima, afirmou na tarde desta segunda-feira (11) que o Estado deverá receber ao longo de 2021 mais de um milhão de doses de vacina contra a Covid-19, de acordo como plano de vacinação que o governo preparou. O anúncio foi feito durante a coletiva de imprensa após o pronunciamento do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em Manaus. O ministro não compareceu à coletiva com os jornalistas.

“Inicialmente o Amazonas deverá receber ao longo de 2021, um milhão e 108 doses da vacina, quando for aprovada pelo governo federal. As doses serão distribuídas aos municípios de acordo com a população e obedecendo os critérios do cronograma de grupos de vacinação”, afirmou Lima.



Apesar de Pazuello não informar a definição de uma data para início da vacinação no Amazonas e no Brasil, dizendo apenas que ela aconteceria "no dia D e na hora H",  Wilson Lima ressaltou a defesa do Estado como prioridade e que o cronograma de imunização está levando em consideração a data mencionada pelo ministro: 20 de janeiro.

“A posição é que haja prioridade para o Amazonas, sobretudo na quantidade de doses. O ministro me confirmou que continuará trabalhando naquele primeiro planejamento do cronograma de vacinas. Já temos 440 mil unidades de seringas em estoque. As salas se vacinação também estão sendo preparadas nos municípios. Esse planejamento já foi encaminhado ao governo federal. A confirmação é que até dia 20 [janeiro] receberemos o primeiro lote da vacinação. É com este período que estamos trabalhando”, detalhou o governador.

Questionado sobre quando o Estado foi notificado a respeito da falta de estoque de oxigênio nos hospitais do Amazonas, Wilson Lima informou que a empresa White Martins - principal fornecedora do gás na região - entrou em contato apenas nos últimos dias.

“A comunicação que recebemos nos últimos dias da principal empresa que fornece tanques de oxigênio é nós teríamos problemas, por ela estar apresentando dificuldades de fornecer para o Amazonas. Hoje, os hospitais estão trabalhando no limite. Estamos recendo do Governo Federal mil cilindros de oxigênio vindos de Belém e Guarulhos (SP). Hoje deve chegar 50 metros cúbicos para atender a demanda dos próximos dias. Porém estamos trabalhando nisso, pois estamos levando em consideração que o interior do Amazonas também enfrentará essa carência”, acrescentou Lima.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.