Sábado, 24 de Julho de 2021
Aglomerações

Apoiadores de Bolsonaro fazem manifestação nas ruas contra as medidas de distanciamento social

Segundo os manifestantes, as medidas restritivas prejudicam o “direito de ir e vir dos cidadãos”



41dd7f87-4c46-42e5-87c7-985c566942f5_9F99155A-35C5-4D77-B567-CD1A63880C24.jpg Os manifestantes provocaram aglomerações na avenida das Torres. Foto: Junio Matos
14/03/2021 às 12:13

Com a iminência de uma terceira onda de covid-19 no estado, bolsonaristas atendem o pedido do presidente Bolsonaro (sem partido) e ocupam a Avenida das Torres na manhã deste domingo (14) para protestar contra medidas de distanciamento social tomadas  por governadores.

A manifestação no Amazonas faz parte de um movimento nacionalmente orquestrado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que além de demandar que as medidas de distanciamento social sejam revistas pelos estados, as manifestações apoiam também a pauta do voto ‘auditável’, uma das principais bandeiras do presidente que não tem avançado.



No caso do Amazonas, a liderança do movimento ficou rachada entre movimentos de direita que são ligados a políticos locais e simpatizantes bolsonaristas que se dizem independentes de políticos.

Nas redes sociais, a carreata foi marcada para às 10h00 e 15h00. Segundo o presidente do movimento Direita Amazonas, Sílvio Rodrigues, não haverá trio elétrico puxando a carreata e que é proibido e durante a carreata os manifestante saiam dos carros.

“O pessoal tá ciente que tem que ir de máscara, tem que usar o álcool em gel, tem que estar prevenido, de preferência o vidro do carro fechado, dentro do carro apenas com a sua família para não gerar nenhum tipo de aglomeração”, disse.

O coordenador do movimento Conservador Amazonas, Sérgio Kruke, declarou que as restrições adotadas por governos estaduais pelo país afora, que contribuíram para o controle da primeira onda no ano passado, prejudicam o direito do cidadão de “ir e vir” e que o Supremo Tribunal Federal (STF) referenda essas supostas violações de direito.

“Uma das pautas é essa: o voto impresso para que possamos ter uma eleição com lisura, até para que a gente possa ter certeza no voto e ter certeza que a urna realmente computou o voto”, explicou.

Questionados se seria epidemiologicamente seguro organizar uma carreata neste momento em que o estado registrou uma variante de covd-19, mais transmissível, a P.1, os organizadores se eximiram de responsabilidade por eventuais aglomerações que o evento pode causar e alertaram que já deixaram claro ao participantes da carreata que o uso de máscara e o distanciamento social é obrigatório.

Para os organizadores da carreata no Amazonas, as medidas de distanciamento social não contribuem para evitar mortes, mas, sim, para a piora da economia e o sustento das famílias. Por causa da falta de apoio do governo federal, nenhum estado no país chegou a fazer lockdown, apenas medidas que visam diminuir aglomerações, como por exemplo, o fechamento do comércio não essencial.

A ACRÍTICA acompanhou a carreata marcada para às 10h00 e constatou que os apoiadores do presidente usavam máscaras e faziam coro às pautas do presidente dentro dos veículos. No entanto, houve aglomeração para registrar a ação nas redes sociais.

Uma outra carreata foi marcada para às 15h00 no mesmo local. Essa, segundo os organizadores ligados ao movimento Direita Amazonas, realmente segue a programação nacional prevista pela deputada bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP). Ambos eventos iniciam na Av, das Torres com destino final à Ponta Negra, que segue interditada desde o ano passado.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.