Sexta-feira, 05 de Junho de 2020
CUIDADOS

Atenção com pacientes já acamados antes da pandemia deve ser redobrada

A cirurgiã vascular Fabiana Lo Presti explica que os cuidados são tanto para evitar possíveis contágios pelo Covid-19 quanto para evitar complicações de suas doenças pré-existentes



paciente-acamado_71D5528D-C4D4-4F9D-8F68-CC2A3D6185D6.jpg Foto: Divulgação
06/05/2020 às 11:04

Os pacientes que já vivem em situações de doenças crônicas e estavam acamados mesmo antes da pandemia devem receber uma atenção mais do que diferenciada nesse momento de crise de saúde. Esses cuidados são tanto para evitar possíveis contágios pelo Covid-19 quanto para evitar complicações de suas doenças pré-existentes.

Segundo a médica cirurgiã vascular Fabiana Lo Presti, os cuidados para evitar problemas respiratórios precisam ser intensificados. Uma das dicas é manter o paciente o maior tempo possível na posição de cabeceira elevada 30graus ou sentado sé possível. Isso diminui o acúmulo de secreção pulmonar diminuindo a chance de infecções respiratórias secundárias”, explicou a especialista.



Os cuidadores e as pessoas que moram com esse paciente também devem dedicar atenção especial à regras de higiene para evitar o contágio. “Não há necessidade de uso de máscaras para aqueles que não saem de casa. No entanto, se pessoas de fora vêm para os cuidados, essas necessariamente têm que tomar banho completo inclusive lavando os cabelos, usar álcool gel e máscaras“. De acordo com a médica, a mesma precaução deve ser tomada por moradores da casa que precisem sair por algum motivo importante.

Mesmo com todos os cuidados, os sintomas desses pacientes devem ser monitorados de perto. Uma ferramenta que ajuda bastante para verificar de forma eficiente como está a sua saúde é a tabela de escore divulgada pelo Ministério da Saúde (MS). Com esse material, o cuidador faz uma análise e uma pontuação de acordo com os sintomas apresentados. Com a soma da pontuação, o risco de contágio varia de baixo a alto. 

“As outras recomendações são as mesmas que o resto da população: o cuidador ou pessoas da família que têm contato com esse paciente só devem sair de casa em casos de extrema necessidade, a higienização das mãos deve ser constante com água e sabão ou álcool em gel“, acrescentou Fabiana.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.