Sexta-feira, 25 de Junho de 2021
Vacinação no Canadá

Canadá aprova uso de vacina da Pfizer-BioNTech a partir dos 12 anos

Os Estados Unidos devem autorizar a vacina Pfizer-BioNTech para uso em crianças de 12 a 15 anos na próxima semana



Sem_titulo_72284239-A654-4B3A-812B-D845A26A3DBD.jpg Foto: Reprodução / Internet
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
05/05/2021 às 13:45

As autoridades canadenses aprovaram nesta quarta-feira (5) o uso da vacina Pfizer-BioNTech a partir dos 12 anos, tornando-se o primeiro país a autorizá-la para pessoas tão jovens. 

"Esta é a primeira vacina autorizada no Canadá para a prevenção da covid-19 em crianças e simboliza um marco significativo na luta do Canadá contra a pandemia", disse a conselheira médica à frente do Health Canada, Supriya Sharma, em uma coletiva à imprensa. 

Além disso, "somos os primeiros no mundo a licenciar a Pfizer para idades de 12 a 15", afirmou, acrescentando que a Grã-Bretanha e a União Europeia devem tomar a mesma decisão depois de analisar os mesmos resultados apresentados pela fabricante.

Os dados de um ensaio clínico nos Estados Unidos envolvendo mais de 2.000 jovens que receberam duas doses mostraram que o imunizante é tão seguro para adolescentes quanto para adultos, acrescentou Sharma. 

Não houve casos da covid-19 entre as crianças vacinadas. Em adultos, demonstrou ser ao menos 95% eficaz na prevenção de infecções. 

A vacina foi autorizada em dezembro para uso em canadenses com 16 anos de idade ou mais. 

Outros fabricantes das quatro vacinas autorizadas no Canadá (além da Pfizer-BioNTech, as outros são AstraZeneca, Johnson & Johnson e Moderna) estão conduzindo ou em preparo dos seus próprios testes em crianças de até seis meses de idade. 

Sharma afirmou que a Health Canada agilizará as análises desses resultados. 

Desde o início da pandemia, cerca de 20% de todos os casos da covid-19 no Canadá ocorreram em pessoas com menos de 19 anos. 

Na quarta-feira, quase 1,25 milhão de pessoas foram diagnosticadas com o novo coronavírus neste país. Mais de 24.000 morreram. 

Embora as pessoas mais jovens tenham menos probabilidade de ter quadros graves por causa da covid, "ter acesso a uma vacina segura e eficaz ajudará a controlar a disseminação da doença para familiares e amigos, alguns dos quais podem ter maior risco de complicações", explicou Sharma. 

"Também contribuirá para o retorno a uma vida mais normal para nossos filhos, que passaram por momentos tão difíceis no ano passado", disse. 

Sharma esclareceu que a recomendação das autoridades de saúde canadenses é que as pessoas recebam a vacina anticovie que lhes é oferecida primeiro, depois que um painel consultivo do governo gerou confusão esta semana ao classificar as vacinas de acordo com a segurança.

"Cada vacina tem suas vantagens e desvantagens. O objetivo é vacinar o maior número possível de pessoas o mais rápido possível", afirmou.

Casos raros de coágulos ocorreram entre as milhões de pessoas que receberam as vacinas AstraZeneca e Johnson & Johnson.

Esta semana, duas novas mortes foram relatadas nas províncias de Alberta e New Brunswick, elevando o número total de mortes por trombose no Canadá relacionadas à vacina AstraZeneca a três.

As autoridades canadenses disseram que o risco de morrer de covid-19 é significativamente maior do que a probabilidade de complicações fatais com a vacina.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.