Vacinação na Colômbia

Colômbia permitirá a importação privada da vacina COVID-19, mas as vacinas devem ser gratuitas

O país planeja imunizar cerca de 70% de seus 50 milhões de habitantes ainda neste ano

Reuters
11/04/2021 às 11:54.
Atualizado em 09/03/2022 às 07:38

(Foto: REUTERS)

A Colômbia vai permitir a importação privada de vacinas COVID-19, informou o Ministério da Saúde, mas as vacinas devem ser gratuitas.

O país planeja imunizar cerca de 70% de seus 50 milhões de habitantes neste ano por meio de um programa nacional gratuito e administrou cerca de 2,4 milhões de doses desde fevereiro.

Aqueles que distribuem injeções privadas devem cumprir os padrões do governo e não podem usar as instalações necessárias para o programa nacional, disse o ministério da saúde em um projeto de decreto compartilhado com jornalistas.

 “O processo de imunização realizado com vacinas adquiridas por particulares deve ocorrer a custo zero para os beneficiários do pedido”, diz a resolução.

Países como Paquistão e Índia estão permitindo a compra privada de vacinas COVID-19.

O governo emitiu alertas sobre um aumento no número de casos após o feriado da Páscoa e colocou em prática restrições com base nas taxas de ocupação em unidades de terapia intensiva. Até agora, mais de 64.000 colombianos morreram de coronavírus.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por