Segunda-feira, 17 de Maio de 2021
interior

Com alta de casos, municípios do AM endurecem combate à pandemia

Parintins ampliou o toque de recolher e estabeleceu novas regras para o transporte fluvial, enquanto Iranduba decretou lockdown de 15 dias



Parintins-Munic_pio-Interior-Corona-800x445_EA441A66-3D69-4822-B72F-DF89D5D43490.jpg Foto: Pedro Coelho
11/01/2021 às 16:38

A Prefeitura de Parintins ampliou o toque de recolher de 15h às 5h no município (a 369 quilômetros de Manaus) e reduziu a capacidade de passageiros em embarcações do transporte intermunicipal. As determinações para evitar o avanço da Covid-19 constam no decreto 28/2021, que entrou em vigor no domingo, e tem validade de 15 dias.

De acordo com o decreto, barcos e navios estão autorizados a transportar até 40% de sua capacidade total, enquanto lanchas podem transportar até 60%. Viagens fluviais de Manaus para Parintins ocorrerão somente com autorização emitida pela representação do município na capital. O município autorizou os estabelecimentos essenciais a atuar na modalidade delivery, devendo fazer a identificação do trabalhador quando estiver a serviço.



Parintins é o segundo município do interior do Amazonas em número de infectados e óbitos por Covid-19. A cidade registra 7.487 casos confirmados e 166 mortes pela doença, segundo boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) divulgado no domingo.

Nesta segunda-feira, a prefeitura divulgou nota informativa esclarecendo que iniciou a readequação do atendimento nas unidades de saúde do município. A Secretaria Municipal de Saúde comunicou que os atendimentos estão ocorrendo novamente, mas adiantou que problemas podem ocorrer com a falta de profissionais em razão da “expressiva infecção e reinfecção” dos trabalhadores.

“Somente na semana passada, pelo menos quatro profissionais médicos tiveram que deixar o antedimento por conta da contaminação. A Prefeitura reitera todo o esforço que vem realizando desde o início da pandemia para atender toda a população de Parintins com qualidade”, diz trecho da nota.

Em outro município

A prefeitura de Iranduba decretou lockdown e o toque de recolher das 14h às 6h no município (distante a 27 quilômetros de Manaus). De acordo com o decreto de nº 9/2021, o prefeito Augusto Ferraz (DEM) considerou a capacidade totalmente comprometida de atendimento do Hospital Regional Hilda Freire, única unidade na cidade apta a atender pacientes infectados pela Covid-19, além da situação nos hospitais de Manaus, para onde são transferidos os pacientes graves do município.

Em Iranduba, há o registro epidemiológico de 3.448 casos confirmados da Covid-19 e 60 óbitos pela doença, segundo a FVS-AM. Em publicação no Facebook, a prefeitura informa que mais de 90% dos leitos do hospital do município estão ocupados e não há oxigênio suficiente para atender a demanda.

A gestão municipal irá providenciar barreira sanitária e policial para conter a movimentação de pessoas no município. O decreto prevê advertência, multa diária de até R$ 20 mil e embargo ou interdição do estabelecimento que descumprir as determinações.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.