Domingo, 09 de Maio de 2021
CPI da Covid-19

Começa depoimento do ex-ministro Henrique Mandeta na CPI da Covid-19

Ele fala de como o Ministério da Saúde soube do início do espalhamento da doença pelo mundo



image_processing20210429-10498-1awfz5z_27CECBF6-DFBF-4811-A2F5-C401501FC914.jpeg Foto: Reprodução / Internet
04/05/2021 às 10:29

O ex-ministro começou seu depoimento falando como o Ministério da Saúde teve acesso às primeiras informações da doença. Ele assegurou que no dia 3 de janeiro de 2020 questionou a OMS sobre rumores de uma pneumonia atípica relatada na China e somente no dia 24 daquele mês recebeu informações primárias, dizendo que tratava-se de uma doença causada pelo novo coronavírus e com transmissão humana.

Ainda segundo Mandeta, no dia 28 daquele mês, o Governo realizou a primeira reunião para tratar do tema, mas que até o momento nenhum caso da doença havia sido identificado no Brasil. Com isso, a opção foi permanecer em estado de vigilância entre os meses de janeiro e fevereiro.

O ex-ministro esclarece que a ciência era o principal pilar para a tomada de todas as decisões em relação às ações para evitar a disseminação da doença no Brasil.

Questionado se o Governo Federal foi procurado por alguma empresa sobre produção de vacinas na época em que era ministro, Mandetta disse que não e assegurou que se tivesse sido procurado, "iria atrás das vacinas como quem vai atrás de um prato de comida".



News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.