Segunda-feira, 19 de Abril de 2021
Pandemia

Covid-19 aumenta escassez mundial de cilindros de oxigênio, diz ONU

Carência provocou várias mortes evitáveis e obrigou as famílias dos pacientes hospitalizados a pagar mais para garantir o acesso ao oxigênio em diversas partes do mundo



show_7cc7622607_falta-oxigenio-em-manaus_CAEDDBAC-F50D-4666-85DD-6CDF6D5E6095.jpg Foto: Divulgação
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
25/02/2021 às 15:21

A pandemia de coronavírus deixou sem fôlego o já limitado estoque de oxigênio médico e a ONU estima que são necessários US$ 1,6 bilhão para enfrentar a emergência.

A covid-19 exerceu uma enorme pressão sobre os sistemas de saúde de todo o mundo, principalmente nos países mais pobres, onde muitos hospitais enfrentam a escassez de oxigênio.



Essa carência provocou várias mortes evitáveis e obrigou as famílias dos pacientes hospitalizados a pagar mais para garantir o acesso ao oxigênio.

O ACT Accelerator, um grupo de busca mundial de vacinas, diagnósticos e tratamentos da covid-19 liderado pela Organização Mundial da Saúde, disse nesta quinta-feira (25) que vai lançar um grupo de trabalho de emergência para buscar soluções.

"Essa é uma emergência mundial que precisa de uma resposta verdadeiramente global", afirmou Philippe Duneton, diretor da agência sanitária internacional Unitaid, que lidera o pilar terapêutico do ACT.

No grupo de trabalho participarão a OMS, Unicef, o Banco Mundial e Save the Children.

O fornecimento mundial de oxigênio já era limitado antes da pandemia para tratar doenças como a pneumonia, que deixa 2,5 milhões mortes todo ano. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.