Quarta-feira, 22 de Setembro de 2021
CPI da Covid-19

CPI: ex-assessor do Ministério da Saúde é cobrado por falta de oxigênio em Manaus

Senadores amazonense criticaram ações do Governo Federal diante da crise da falta de oxigênio no estado



imagem_materia__1__C16657D2-C697-4DAB-B2DE-3F6BC016280B.jpg Airton Cascavel, durante depoimento à CPI Foto: Agência Senado
05/08/2021 às 12:20

Em depoimento à CPI da Pandemia nesta quinta-feira (5), o ex-assessor do Ministério da Saúde Airton Cascavel afirmou que fez um diagnóstico da situação sanitária em Manaus a partir de viagens que fez à cidade em dezembro de 2020 e que as decisões tomadas a partir daí foram técnicas.

Senadores como Omar Aziz (PSD-AM) e Eduardo Braga (MDB-AM) criticaram as ações do governo em janeiro de 2021, quando ocorreu a crise de fornecimento de oxigênio medicinal no estado.

Articulação

Airton, conhecido como Airton Cascavel, afirmou na CPI que seu papel na pasta era de articulação política, e que ele foi chamado para auxiliar ainda na gestão de Nelson Teich, em 2020.

Cascavel destacou que houve atraso para sua nomeação oficial, já na gestão interina de Eduardo Pazuello, por uma demora na análise na Casa Civil.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.