Quarta-feira, 22 de Setembro de 2021
CPI da Covid-19

Cresce interesse dos brasileiros pela CPI da Pandemia

Segundo pesquisa, dois em cada três brasileiros consultados consideram a CPI muito importante para o país



51142663183_4fb0725a5a_k_092677E1-C878-4718-9840-5EA8A1EB266C.jpg Foto: Reprodução / Internet
20/07/2021 às 11:22

Prorrogada por mais 90 dias a partir de 7 de agosto, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia tem conquistado cada vez mais o interesse e apoio da população. Segundo a pesquisa do Instituto DataSenado, divulgado na última segunda-feira (19), 73% dos brasileiros sabem da existência da CPI - número maior do que o registrado em maio, 65%. Dentro deste percentual, 67% afirma estar acompanhando os trabalhos da comissão e, desse grupo, dois em cada três (66%) consideram que a criação da CPI foi "muito importante para o país".

Realizada pela própria comissão, a pesquisa ouviu 1.471 brasileiros a partir de 16 anos, entre os dias 13 e 14 de julho. Segundo o instituto, as amostras "são totalmente probabilísticas" e tem nível de confiança de 95%.

Em conversa com a reportagem de A CRÍTICA, o presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou que o grande interesse da população se deu por conta do país inteiro ter sido afetado pelo pandemia do novo coronavírus.

"É lógico que a CPI chamou a atenção por uma razão simples: infelizmente o número de pessoas que morreram no Brasil é muito grande. É impossível que um brasileiro não tenha alguém próximo ou não conheça alguém que morreu por conta da Covid-19. Isso mobilizou muitos as pessoas. Todos estão interessados em saber o porquê do governo ter agido para evitar essas mortes", afirmou o senador.

Omar Aziz ainda acrescenta que comissão já tem demonstrado resultados, como a investigação do superfaturamento da Covaxin e a tentativa de corrupção na compra da AstraZeneca.

"Todo mundo esperava que a CPI não daria em nada. Porém, mostrou muitas coisas que o Brasil não tinha conhecimento até então. Aqui no Amazonas principalmente, enquanto as pessoas morriam sem oxigênio, o governo queria usar o estado como cobaia para tratamento precoce, o TrateCov. E, ainda nos espanta que tenham pessoas que são favoráveis a isso", acrescentou Aziz.

Vacinação

No que diz respeito à imunização, 73% da população acredita que o Brasil começou a comprar vacinas mais tarde do que deveria. Desse total, 74% julgam o presidente da República, Jair Bolsonaro, como o maior responsável pela demora. Em seguida, estão a Anvisa (8%), o Congresso Nacional (6%) e os governadores (4%). Para a grande maioria (97%), o número de mortes seria menor caso as vacinas tivessem sido compradas mais cedo. 

Repercussão

Nas redes sociais é muito comum vários usuários, principalmente jovens, demonstrarem total apoio aos trabalhos da comissão. Segundo Omar Aziz, o grande interesse por parte da população reforça ainda mais as seriedade das investigações da CPI.

"É importante você ter esse reconhecimento. Antes se você criticasse qualquer posicionamento do governo federal atual você era 'cancelado' nas redes sociais. Após o início dos trabalhos da CPI, você vê que isso não é acontece mais. Apesar de ter uma pequena parcela que critica. Hoje há muitas pessoas que apoiam a CPI. Vamos seguindo para que a gente mostre o grande trabalho não só para a população amazonense mas para toda a população brasileira", concluiu o presidente da comissão.



News b9c859f0 b845 415e 97aa d9fe4eb65dc1 96581f6b 36a1 4a7c a5d9 8f8c56b0b256
Repórter de A Crítica
Amazonense, nascido e criado em Manaus. Graduado em Jornalismo e mestrando em Antropologia Social, ambos pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.