Segunda-feira, 19 de Abril de 2021
FLEXIBILIZAÇÃO

Decreto que libera funcionamento de academias por cinco horas diárias é publicado

Medida vale de segunda a sábado com ocupação restrita a 50% da capacidade do estabelecimento; veja a íntegra da publicação



063_1295659426_95947BF9-98E7-40BA-A182-7BF821C672D0.jpg Foto: AFP
28/02/2021 às 18:38

O Governo do Amazonas publicou os decretos 43.482 e 43.483, de 26 de fevereiro de 2021, com ajustes nas medidas de restrição parcial e temporária de circulação de pessoas, tanto no interior quanto na capital do estado.

Conforme aprovado pelo Comitê de Enfrentamento da Covid-19, na capital, o novo decreto terá validade por sete dias, a contar desta segunda-feira (01/03). No interior, as medidas restritivas também foram prorrogadas até 7 de março. Em ambos os casos, ficou mantida a restrição de circulação de pessoas das 19h às 6h, ressalvados os casos de extrema necessidade. 



CLIQUE PARA VER O DECRETO

Na capital, a única alteração em relação ao decreto 43.450, de 19 de fevereiro de 2021, é a liberação do funcionamento de academias e similares, de segunda a sábado, no período de 6h às 11h, com ocupação restrita a 50% da capacidade do estabelecimento. 

A medida levou em consideração, segundo o Governo do Estado, a redução das taxas de transmissão e da média móvel de óbitos por Covid-19, na última semana, no município de Manaus.

Servidores - O Governo do Estado também publicou o decreto 43.484, de 26 de fevereiro de 2021, prorrogando até 7 de março o funcionamento em regime de teletrabalho dos órgãos e entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo Estadual, assim como mantém a suspensão do atendimento presencial das pastas, com exceção dos serviços públicos essenciais e os casos de urgência e emergência.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.