Domingo, 23 de Janeiro de 2022
Covid-19

É possível desenvolver 'muito rápido' uma vacina contra a variante omicron, diz cientista da Oxford

O professor Andrew Pollard considerou que é "altamente improvável" que esta nova variante se propague com força entre a população já vacinada



Vacina_omicrom_B583CF1E-EA7E-45A0-B635-7CE24C6D1291.jpg Foto: Junio Matos
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
27/11/2021 às 09:16

O cientista britânico que liderou as pesquisas sobre a vacina Oxford/AstraZeneca contra o coronavírus afirmou neste sábado (27) que é possível criar uma nova contra a variante omicron "muito rápido". 

O professor Andrew Pollard, diretor do Oxford Vaccine Group, considerou que é "altamente improvável" que esta nova variante se propague com força entre a população já vacinada, "como já vimos no passado" com a variante delta.



Mas se for o caso, "seria possível agir muito rápido", explicou à BBC, porque "os processos de desenvolvimento de uma nova vacina estão cada vez mais robustos".  

Embora também pense que as vacinas atuais devem servir contra a nova cepa, considerada "preocupante" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), afirma que isso só poderá ser confirmado nas próximas semanas. 

Até o momento, nenhum caso com a variante omicron foi detectado no Reino Unido, um dos países da Europa mais afetados pela pandemia, com mais de 144.500 mortes. 

Os fabricantes de outras vacinas, como Pfizer/BioNTech, Moderna e Novavax também se mostraram confiantes em sua capacidade para combater a nova cepa. 

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.