Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020
REQUERIMENTO

Em sessão virtual, Assembleia aprova pedido de intervenção federal na saúde do AM

Pedido será encaminhado, conforme requerimento, ao presidente Jair Bolsonaro; deputada Joana D'Arc, líder do governo, diz que pedido foi votado 'nas coxas'



ale_A474690D-C8C1-449A-A986-84F8A9CDE12A.jpg
20/04/2020 às 15:11

Em meio à bate boca e abandono da sessão de deputados da base do governo, a Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) aprovou nesta segunda-feira (20) um requerimento em que pede ao Governo Federal que intervenha na saúde pública do Estado do Amazonas.

O requerimento contou com o voto de deputados estaduais da base do governo e da oposição. A líder do governo, deputada estadual, Joana Darc (PL) se absteve e reclamou que o presidente da casa, deputado Josué Neto (PRTB) votou “nas coxas” o pedido de intervenção federal.



Após tomar ciência da aprovação do pedido de intervenção, a líder do governo também cobrou de Josué Neto um posicionamento sobre a participação do presidente Jair Bolsonaro em manifestações que pediram o fechamento do Congresso, STF e a volta da ditadura militar.

Josué Neto respondeu que o momento não é para discussão de “coisas pequenas” e explicou que a inclusão do requerimento na pauta não excedeu nenhum procedimento interno. 

Alguns deputados da base governista chegaram a abandonar a sessão virtual a fim de obstruir a aprovação. No entanto, o requerimento foi aprovado com o voto dos seguintes deputados estaduais: Mayara Pinheiro (PP), Serafim Corrêa (PSB), Adjuto Afonso (PDT), Wilker Barreto (Podemos), Abdala Fraxe (Podemos), Josué Neto (PRTB), Belarmino Lins (PP), Felipe Souza (Patriota) e Dermilson Chagas (sem partido).

Com a aprovação, o pedido deve ser encaminhado, conforme o texto do requerimento, ao presidente da República Jair Bolsonaro - e não ao Ministério da Saúde. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.