Imunização

Entenda a importância da dose de reforço da vacina contra a Covid-19

A dose de reforço é fundamental para manter o nível de anticorpos necessário contra o novo coronavírus

Portal A Crítica
24/01/2022 às 21:11.
Atualizado em 08/03/2022 às 16:00

(Foto: Rodrigo Santos)

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) e a Fundação de Vigilância em Saúde Drª. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), fortalecem o pedido à população para que busque a aplicação de sua dose de reforço da vacina contra a Covid-19.

Completar o esquema vacinal com a 1ª e 2ª doses e tomar a dose de reforço (3ª dose) é a principal arma contra complicações que podem ser causadas pela Covid-19; além da 4ª dose, disponível para as pessoas com alto grau de imunossupressão, que receberam a dose de reforço há, pelo menos, quatro meses.

O Secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad, alerta para que a população reforce sua vacinação para evitar quadros graves da doença.

“O cenário de hoje é de complicações para quem não tomou nenhuma dose da vacina contra a Covid-19 ou está com a segunda ou terceira doses atrasadas, neste período de alta de casos por conta da variante Ômicron. Em torno de 77% dos pacientes que estão internados com Covid-19, em unidades de saúde públicas e privadas do Amazonas, fazem parte desse cenário de falta de vacinação, com esquema incompleto ou não iniciado”, afirmou o secretário.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca que a dose de reforço é fundamental para manter o nível de anticorpos necessário contra o novo coronavírus.

“A vacina confere proteção contra o agravamento da Covid-19, reduzindo a possibilidade de internação hospitalar e óbito. Porém, a partir de 4 meses, é possível que haja queda nos índices de imunidade daí a importância da aplicação da dose de reforço”, afirma Tatyana.

Cobertura - De acordo com o Vacinômetro Estadual, atualizado diariamente com informações repassadas pelos municípios, a cobertura do Estado com a aplicação da 3ª dose, a primeira de reforço, está em 14,6%, das 2.309.742 pessoas que completaram o esquema vacinal com a 1ª e 2ª dose no Estado, apenas 614.886 tomaram a dose de reforço.

Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 556 pacientes internados em leitos clínicos e de UTI em Manaus, 276 são pessoas não vacinadas, 157 têm esquema vacinal incompleto e 123 têm esquema vacinal completo.

Dose de reforço – As pessoas que quiserem garantir a dose de reforço deverão apresentar a carteira de vacinação, documento de identificação original com foto ou certidão de nascimento (com idade abaixo de 17 anos) e CPF.

Para a população acima de 60 anos, o intervalo para a terceira dose é de, pelo menos, três meses da aplicação da segunda dose. Para pessoas entre 12 e 59 anos, a imunização com a dose de reforço exige um intervalo de, pelo menos, quatro meses.

Quarta dose – Os documentos necessários para a aplicação da 4ª dose são carteira de vacinação, documento de identificação com foto, CPF, e laudo médico ou outro documento que comprove a condição – original e cópia, que ficará retida para controle.

*Com informações da assessoria

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por