Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020
LUTO

Filhos que perderam pais para Covid-19 prestam homenagens

Com os cemitérios fechados e sem poder visitar os túmulos por conta da pandemia, restou a muitos familiares das vítimas a recordação dos momentos vividos



WhatsApp_Image_2020-08-09_at_12.24.22__1__08DA95F0-7368-4CDA-873C-F0F671098D33.jpeg (Foto: Clóvis Miranda)
09/08/2020 às 13:02

Milhares de pessoas relembraram hoje, no Dia dos Pais, a passagem de vida dos seus genitores que morreram por consequência da pandemia do novo coronavírus, no Amazonas. Sem ter a oportunidade de visitar o túmulo dos pais por conta ainda da circulação do vírus na cidade, os filhos contam que a data é regada por muitas lembranças e saudades.

“Eu lembro de quando ele fazia os churrascos dele, a gente sempre dava, para ele, algum presente. Ele se 'amarrava' nessas coisas. Se não fosse a pandemia, eu acredito que ele estaria aqui conosco, fazendo as atividades físicas dele”, contou o militar do Exército Brasileiro, Leandro de Souza Pereira, 19, que perdeu o pai, de 69 anos, para a doença no dia 28 de abril - um dia antes de o jovem completar mais um ano de vida.



O aposentado Claudio de Miranda Pereira era pai de nove filhos e morava com a família. O filho conta que, além da proximidade, o pai era fonte de inspiração principalmente a seguir carreira como militar. “Eu sinto muita falta dele por que ele me inspirou a seguir a carreira, fico triste por que não vou poder contar as minhas experiências no Exército, as minhas viagens, as conquistas. Nós éramos muitos próximos e os momentos vividos ficarão eternos na lembrança”.

O desejo da turismóloga Eriana de Souza Azevedo, 34, era visitar o túmulo do pai que faleceu no início de abril, aos 72 anos, por conta da Covid-19. Amanhã, dia 10, ele completará quatro meses de falecido.

“Desde o dia que realizamos o sepultamento dele, nós não tivemos a oportunidade de voltar para fazermos essa visita. Hoje, eu compreendo que naquele espaço está alguém muito querido. Então, não ter a oportunidade de visitar, eu sinto como se estivesse abandonado aquele lugar e isso me incomoda muito”, disse ela, que tem o dia marcado por recordações junto dos filhos e marido.

“Eu lembro que nessas datas comemorativas, a gente não podia falhar com ele no presente. Então, eu já tinha que me preparar para a compra do presente. Nós tínhamos essa tradição de comemorar, de almoçar com ele, mesmo que a gente não viesse, eu tinha o hábito de passar com ele, no final do dia”. Até o ontem, o Amazonas contabilizou 3.355 mortes pelo novo coronavírus, conforme o boletim atualizado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Estado (FVS-AM).

Acesso restrito

De acordo com a Prefeitura de Manaus, o acesso aos cemitérios públicos da capital do Amazonas no Dia dos Pais, comemorado no domingo, 9/8, está restrito ao atendimento de novos sepultamentos e às pessoas que acompanharam o cortejo fúnebre na data. A medida se deu em cumprimento ao Decreto 4.801, de 11 de abril de 2020, do Executivo Municipal, que regula a movimentação nos cemitérios da cidade durante a pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19.

A Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) seguiu a mesma recomendação do Dia das Mães deste ano, para evitar aglomerações em meio à pandemia do novo coronavírus, seguindo os protocolos de distanciamento social e de saúde.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.