Segunda-feira, 19 de Abril de 2021
Ações unificadas

Governadores vão começar a adotar ações unificadas contra a covid-19

Até o momento, apenas quatro governadores não confirmaram participação no movimento unificado



fta20200620082_9AC6D7ED-75D3-4053-8460-722101EB1B58.jpg Foto: Reprodução / Internet
08/03/2021 às 10:41

O governador Wilson Lima (PSC) faz parte da lista de ao menos 23 governadores que a partir  desta terça-feira (9) vão adotar ações unificadas de isolamento social e outras medidas de combate à disseminação do coronavírus, segundo matéria do Congresso em Foco.

O governador Wellington Dias (PT-PI), que coordena o diálogo entre os chefes de Executivo estaduais e o Ministério da Saúde, disse ao Congresso em Foco que a ideia é que a mobilização dure até o dia 14 de março, domingo da próxima semana.



Até o momento de fechamento deste texto os únicos governadores que não assinaram foram Antonio Denarium (PSL-RR), Marcos Rocha (PSL-RO), Gladson Camelli (PP-AC) e Mauro Carlesse (DEM-TO).

"Já com 23 Estados favoráveis, mas consulta vai até meio dia", disse Wellington Dias.

"Até meio dia [desta segunda-feira, 8] o CONASS após consulta, com base nas várias medidas que estados adotaram, devem apresentar eixos com mais recomendações científicas e mais possibilidade de execução e maior aceitação pelos estados. De terça, para quem não estiver adotando, até domingo, dia 14".

Com o agravamento dos casos de coronavírus, diversos estados têm adotado medidas de restrição de movimento, como o fechamento de atividades não essenciais ou a diminuição do horário de funcionamento.

A ação dos governadores acontece uma semana depois de o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass) cobrar do governo federal diretrizes claras para o enfrentamento à pandemia, algo que durante toda a crise da covid ainda não aconteceu.

Entre as medidas defendidas pelo Conass estava o fechamento de serviços não essenciais em todo o país das 20h às 6h. Perguntado pelo Congresso em Foco sobre se os estados vão adotar essa iniciativa, Wellington Dias disse que o objetivo é chegar a um consenso para que os maior número de governadores sigam a ideia. "Vamos adotar medidas mais restritivas a partir de determinada hora da noite e de segunda a sexta e no final de semana. Vamos pactuar agora, mas a regra é respeitar situações especias que possam ser mais amplas".

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, vai se reunir com governadores nesta segunda-feira (8) no Rio de Janeiro (RJ) para tratar da negociação de aquisição de mais vacinas contra a covid-19.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.