Sábado, 30 de Maio de 2020
PLANO DE CONTINGÊNCIA

Governo do AM anuncia novas mudanças no serviço público estadual

Entre as medidas está a suspensão, por 15 dias, dos atendimentos presenciais ao público e alterações no horário de expediente dos servidores



WhatsApp_Image_2020-03-18_at_21.17.19_A89269C7-4C10-49F8-B305-E8918152AB58.jpeg Foto: Divulgação
18/03/2020 às 21:33

O governador do Amazonas, Wilson Lima, assinou um novo decreto (n⁰ 42.085), nesta quarta-feira (18), com medidas complementares para enfrentamento ao novo coronavírus. Entre as medidas está a suspensão, por 15 dias, dos atendimentos presenciais ao público em geral nos casos em que os órgãos estaduais puderem prestar serviços pela internet e/ou telefone. O horário de expediente dos servidores também foi alterado.

A suspensão de atendimento presencial não se aplica aos serviços públicos essenciais e casos de urgência e emergência na área da saúde e da segurança pública. O governador determinou que os órgãos estaduais devem organizar o funcionamento para garantir o pleno atendimento da população por meios alternativos ao presencial.



Conforme o decreto, também estão suspensas, no âmbito do Governo, reuniões presenciais, que deverão, sempre que possível, ser realizadas por videoconferência.

Expediente

O governador Wilson Lima também determinou que, pelo prazo de 15 dias, o expediente de trabalho dos servidores seja dividido em dois turnos, em respeito ao horário integral de funcionamento dos órgãos estaduais.

O primeiro turno inicia às 7h30 e termina às 15h. O segundo turno inicia às 9h30 e encerra às 17h30. Cada órgão estadual deverá estabelecer escalas de servidores de cada turno, com o objetivo de alternar o deslocamento dos trabalhadores.

*Com informações da Assessoria de Imprensa

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.