Terça-feira, 24 de Novembro de 2020
ECONOMIA

Governo vai abrir nova linha de crédito para empresas, diz presidente de fintech

Segundo Augusto Lins, da Stone, a expectativa é que sejam disponibilizados R$ 100 bilhões na modalidade 'crédito de fumaça'



WhatsApp_Image_2020-03-31_at_19.32.40_B4298D8E-D0D6-4793-9FCE-C632931A59D8.jpeg Foto: Reprodução
31/03/2020 às 21:14

Em videoconferência, o presidente da credenciadora de cartões Stone, Augusto Lins afirmou, nesta terça-feira (31) que o governo federal ainda irá publicar medida provisória com os detalhes de uma nova linha de microcrédito para comerciantes que tiveram suas atividades interrompidas ou volumes de vendas reduzidos significativamente pela quarenta imposta em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

A fintech de serviços financeiros e de pagamentos propôs que o governo federal disponibilize aproximadamente R$ 100 bilhões no modelo conhecido como ‘crédito de fumaça’ em que bancos e credenciadoras usam o histórico de recebimento de pagamentos com cartões nas maquininhas dos clientes para liberar crédito, e as parcelas cobradas em um percentual das vendas futuras.



Segundo o presidente da Stone, o governo ainda não definiu a fonte dos recursos, se viriam do Tesouro Nacional ou de bancos públicos, e a modalidade do financiamento, por exemplo, empréstimo a fundo perdido.

“Todo mundo está operando no modo de contingência. O governo está no caminho certo e ainda não tem as autorizações judiciais para implementar o mecanismo. Não está claro se vai ser um empréstimo ou empréstimo a fundo perdido. O governo está explorando várias possibilidades e não temos todas as informações completas. Aguarda medida provisória que vai definir o detalhamento”, declarou Augusto.

As micro e pequenas empresas representam 52% dos empregos no Brasil e são o segmento mais desassistido, segundo a fintech.

Entre as iniciativas da Stone para ajudar os empreendedores de micro e pequenos negócios mais afetados pela crise do coronavírus é oferecer R$ 100 milhões em microcrédito para o segmento de varejo nos estados onde são determinadas medidas de contenção à pandemia.

“A linha de microcrédito é para que o microempresário que precisou fechar as portas e consiga sobreviver um pouco mais. Todo mundo está operando no modo de contingência. A prioridade é sobreviver. Estamos dispostos a fazer isso sem cobrar nada", declarou Augusto Lins acrescentando que será priorizado os clientes mais vulneráveis da credenciadora de cartões.

Com quase 500 mil clientes no país, a Stone destinou R$ 30 milhões em ações, para estimular o comércio, isentou a mensalidade das máquinas de cartão, reduziu taxas, disponibilizou a entrega de máquinas adicionais sem custo para operação de delivery e ferramentas para vender online.

Ele relatou que a preocupação dos varejistas é em manter a liquidez do negócio, sobretudo o pagamento da folha de funcionários, o aluguel do ponto comercial e com  o estoque.

“Verificar as despesas que pode cortar e outras para negociar. Tá todo mundo ciente que estamos vivendo um cenário anormal. Como a loja no shopping que está um mês sem abrir vai pagar o aluguel? É sentar com o dono do imóvel e mostrar a situação. Me ajuda que eu te ajudo. O que eu posso fazer para empreender e trazer mais receitas. Colocar todo mundo para pensar”, disse.

O empresário defendeu que toda crise é a possibilidade de oportunidades e de inovar. Ele enfatizou o papel do líder em comunicar, engajar e manter o time calmo nesse período de enfrentamento da crise.

“Vamos sair mais forte, mais unidos e manter a moral do time. Essa é hora do líder chamar a responsabilidade para si. Passar calma para o time. Vai passar, é temporário e buscar oportunidades de mudar o jogo e o comportamento do cliente. Dentro da empresa, tem que ter um fórum e um foco de comunicação. Montar uma sala de guerra onde as pessoas vão estar unidas para tomar decisões todos os dias”, avalia o empresário.  

O professor da Fundação Dom Cabral, Davi Zini citou três pilares que devem basear a atuação dos micro e pequenos negócios para vencer essa crise: com seriedade, serenidade e criatividade.

Saiba Mais

A Stone Co. é uma empresa de solução de pagamentos que visa melhorar a vida do empreendedor brasileiro, ajudando-o a vender mais, gerir melhor seu negócio e crescer sempre.

Com tecnologia e inovação, contribui para o fortalecimento e a evolução do mercado, desenvolvendo um relacionamento próximo e personalizado com cada um dos lojistas que atende por todo o Brasil.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.