Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
SUDESTE

Primeira morte pelo novo coronavírus no Brasil é confirmada em SP

Confirmação da morte foi divulgada pelo governo estadual na manhã desta terça-feira (17). Governador de São Paulo, João Doria (PSDB), decretou estado de emergência



gettyimages-1203659099_34AAD117-3767-47C6-8A6A-1CF8A2A6EEA2.jpg Foto: Reprodução/Internet
17/03/2020 às 10:09

O estado de São Paulo registrou a primeira morte do novo coronavírus. A vítima era um homem de 62 anos, e estava internada em uma unidade de saúde do estado. A informação foi divulgada pelo governo estadual na manhã desta terça-feira (17). 

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo confirmou que possui 152 casos confirmados da doença. Os dados se referem até segunda-feira (16). As aulas e eventos foram suspensos em todo o estado. A prefeitura de São Paulo adotou medidas restritivas para a circulação de pessoas na capital paulista. 



Em Manaus uma pessoa segue em observação após ter sido confirmada com coronavírus. Ontem (16), o governo do estado do Amazonas, por meio da Fundação Vigilância em Saúde (FVS), afirmou que a pessoa não teria infectado ninguém.

Casos

O número de casos confirmados de coronavírus no Brasil subiu para 234 nesta segunda-feira, uma alta de 34 em relação ao domingo, informou o Ministério da Saúde, reiterando que planeja contratar mais médicos em meio à pandemia, incluindo profissionais cubanos que já atuaram no país.

São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Distrito Federal possuem casos confirmados de transmissão local do vírus, enquanto os municípios do Rio e de São Paulo já registraram transmissão comunitária — que ocorre quando é atestada a doença em um paciente que não viajou ao exterior e que não teve contato conhecido com um indivíduo com coronavírus confirmado.

No total do país, são 80 casos de transmissão local e 21 de transmissão comunitária, segundo a pasta.

São Paulo, com 152 casos confirmados, é o Estado com maior presença da doença, seguido pelo Rio de Janeiro, com 31, de acordo com balanço divulgado pelo ministério pouco antes das 16h.

Além disso, o país possui 2.064 casos suspeitos da doença, sendo 1.177 deles em São Paulo.

Contratação de médicos

Com preocupações com a demanda por profissionais de saúde no país, autoridades do Ministério da Saúde reiteraram em entrevista coletiva a proposta de ampliação das contratações de médicos, incluindo cubanos e residentes, sob o programa “Médicos pelo Brasil”.

Segundo a pasta, serão convocados inicialmente médicos brasileiros com CRM que se inscreveram no programa. O ministério estima que 4.400 profissionais tenham aplicado para pouco mais de 5 mil vagas.

“Depois dessa primeira chamada de médicos brasileiros com CRM, passa por uma testagem junto aos municípios, e posteriormente, após a terceira chamada de médicos brasileiros, haverá a substituição de um determinado número de profissionais e que, neste caso, serão chamados os médicos cubanos que estavam trabalhando no programa anterior”, disse o secretário-executivo da pasta, João Gabbardo dos Reis.

Ele fez referência ao programa “Mais Médicos”, iniciado pelo governo Dilma Rousseff (PT) e rompido em meados de 2019 pelo governo Jair Bolsonaro, que o substituiu pelo “Médicos pelo Brasil”.

O início de trabalho dos novos profissionais selecionados nas primeiras chamadas está previsto para 7 de abril.

Em relação aos residentes, Gabbardo afirmou que as universidades receberão convocações para que estudantes da área da saúde —como futuros médicos, fisioterapeutas e enfermeiros— que estiverem no último ano da graduação se inscrevam como voluntários nas secretarias de Saúde de seus municípios.

 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.