Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
MEDIDA

Índia repete China e União Europeia e isola 1 bilhão de pessoas

País com uma das maiores populações do mundo adotou medida de isolamento contra propagação do vírus. Em todo mundo são mais de 300 mil infectados, de acordo com a OMS



isolamento1234_D6F373DE-9CE7-47E3-BAEB-4569B2A06395.JPG Foto: Reprodução/ Internet
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
26/03/2020 às 09:29

Mais de um terço da população mundial estava confinada nesta quarta-feira, depois que a Índia aderiu ao isolamento para frear a propagação do novo coronavírus, que na Espanha superou o número de mortes da China, berço da pandemia.

A pandemia "está ameaçando toda a Humanidade", disse nesta quarta-feira o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, ao lançar um plano de resposta global que vai até dezembro, que inclui doações de até US$ 2 bilhões.



O objetivo do "Plano Mundial de Resposta Humanitária à Covid-19" é combater o vírus "nos países mais pobres do mundo" e responder às necessidades das pessoas mais vulneráveis, afirmou Guterres.

Ao mesmo tempo, o Senado dos Estados Unidos chegou a um acordo com a Casa Branca para um gigantesco pacote de ajuda de dois trilhões de dólares, enquanto a Espanha registrou 738 mortes em 24 horas e agora acumula 3.434 vítimas fatais, superada apenas pela Itália.

Mais da metade das mortes (53%) se concentram na região de Madri, a mais afetada pela epidemia. A situação na capital espanhola é tão grave que uma pista de gelo foi transformada em necrotério e um hospital de campanha foi instalado em um centro de convenções.

Com o confinamento na Índia, segundo país mais populoso do mundo, quase três bilhões de pessoas estão confinadas em suas casas, de acordo com um balanço da AFP.

No país, o barulho constante deu lugar a uma calma irreal, com aviões e trens parados, ruas vazias, regiões que fecharam fronteiras e um lema repetido a todo momento: "Fiquem em casa".

Mas na calma também há surtos de paranoia. Aldeias protegidas com barricadas, policiais autorizados a atirar nos que violarem o confinamento ou cartazes pregados nas portas daqueles que viajaram para o exterior.

A propagação da pandemia levou o presidente russo Vladimir Putin - em seu último mandato sob o marco legal atual - a adiar por tempo indeterminado a votação sobre a reforma constitucional e a declarar licença de trabalho no país durante a próxima semana.

"Acredito que a votação tem que ser adiada para uma data posterior", afirmou Putin em referência ao plebiscito previsto para 22 de abril, em um discurso incomum exibido na televisão

Em todo o planeta, a Covid-19 provocou mais de 19.000 mortes e mais de 427.000 casos de contágio em 181 países ou territórios, de acordo com o balanço da AFP estabelecido a partir de informações oficiais.

Os dados refletem apenas uma parte do número real de infectados: muitos países fazem exames apenas em pacientes que precisam de internação.

E mais uma pessoa entrou para a lista de famosos infectados com o temível vírus, o príncipe Charles, de 71 anos, filho mais velho da rainha Elizabeth II e herdeiro ao trono britânico, apresentou resultado positivo, mas está com "boa saúde", segundo um comunicado oficial.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.