Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020
POLÍTICA

Josué Neto pede demissão de ministro da saúde: 'desonesto trapaceador'

De olho nas eleições municipais, presidente da Aleam faz movimento de aproximação com o presidente Jair Bolsonaro



mandetta_neto_FE6E34B9-63AE-48E5-8B62-F30DEC19E0E2.JPG
14/04/2020 às 15:51

Em uma tentativa para agradar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), já de olho nas eleições municipais, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), deputado Josué Neto (PRTB), fez coro nesta segunda-feira (13) pela demissão do ministro da Saúde, Luiz Mandetta. Em uma rede social, Josué chamou o ministro da saúde de “o maior dos covardes” e de “desonesto trapaceador”. 

“Mandetta está agindo como o maior dos covardes. A saúde no Brasil não é futebol para cavar falta e enganar o juiz. Pede demissão. Pede para sair. Sair desse jeito Mandetta, prova o quanto tu és como teu chefe político é: um desonesto trapaceador”, postou em referência a uma entrevista que o ministro da saúde concedeu no domingo (12).



Mandetta quase foi demitido na semana passada, Bolsonaro recuou após um diálogo que envolveu a cúpula de ministros militares do governo e líderes do Congresso Nacional. 

Mas por causa do tom de enfrentamento da entrevista concedida por Mandetta ao jornalístico da Globo, Fantástico, o presidente Bolsonaro já voltou a falar em demissão nesta segunda-feira. O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu uma conversa entre os dois.

Terraplanismo na política local

A fim de soar conservador e próximo da narrativa do presidente Bolsonaro, Josué Neto posta em suas redes sociais frases do guru bolsonarista Olavo de Carvalho, que nega a existência da pandemia da Covid-19, no Brasil.

Olavo de Carvalho teve um vídeo derrubado pelo YouTube por dizer que “não se tem nenhum caso confirmado por morte de coronavírus no Brasil”. 

Na mesma esteira, no dia 2 de abril, quando anunciou filiação ao Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), Neto chamou a Covid-19, vírus altamente contagioso que já acometeu 1484 pessoas e registrou 90 mortes no estado, de “vírus chinês”.

A declaração do presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) foi dada em uma transmissão em tempo real por uma rede social.

Respondendo perguntas de jornalistas e apoiadores, Josué enfatizou que a emergência causada pelo novo coronavírus é uma crise mundial enfrentada por “países de primeiro mundo” 

“É um momento difícil não só de Manaus, nem do Brasil, mas inclusive de países desenvolvidos, de primeiro mundo, onde já se tem mais de 40 mil mortos no planeta por conta desse ‘vírus chinês”, diz o deputado.

No dia 18, o deputado federal (PSL-SP) Eduardo Bolsonaro protagonizou uma crise diplomática com a China por comparar postura da China diante do novo coronavírus com a atitude da antiga União Soviética após o acidente na usina de Chernobyl.

A mensagem do deputado foi rebatida pelo embaixador da China no Brasil, Yang Wanming.

Josué começou a deslizar para o lado bolsonarista após o presidente Bolsonaro compartilhar um vídeo seu em suas redes sociais. No vídeo, o deputado agradeceu a decisão do governo de destravar leis ambientais no Estado.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.