Segunda-feira, 25 de Maio de 2020
MEDIDAS

Líder em casos no interior do AM, Manacapuru decreta toque de recolher

Prefeito destaca que população desobedecia constantemente as orientações das autoridades; bancos e lotéricas lotadas eram cenas corriqueiras nos últimos dias



BANCO_35391724-9BE7-4E49-B521-EB6A84E93472.jpg
06/04/2020 às 17:30

O prefeito de Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus) Beto D’angelo anunciou a decretação de toque de recolher das 20h às 6h como medida de prevenção do coronavírus. Com 28 casos de covid-19,  206 pessoas já em isolamento e mais 111 notificados, o município figura com o primeiro do ranking no interior do Estado em número de contaminados

O prefeito, em live no Facebook, disse que já comunicou a medida ao comando local da Polícia Militar. “Nós temos carros volante informando. Iremos com nossa equipe de vigilância, e as viaturas da polícia. Infelizmente, são medidas que não deveria ter necessidade de tomar”, disse D’angelo,  mas que está sendo tomada, ressaltou,  pela relutância de boa parte da população em cumprir o isolamento social. “Será que precisaremos contratar conteiner pra colocar ao lado do nosso hospital?”, perguntou o prefeito na transmissão. 



O Ministério Público Estadual (MP-AM) informou que já expediu recomendação  para garantir a segurança sanitária na prestação de serviços essenciais em Manacapuru durante o período de pandemia de covid-19 à prefeitura e aos responsáveis por casas lotéricas, agências bancárias, mercados, supermercados, feiras e cartórios extrajudiciais. A medida foi assinada pelos promotores Fabrício Almeida, João Guimarães Netto e Sarah Clarissa Leão.

A orientação, contudo, vem sendo descumprida, como mostra a transmissão do prefeito. Na manhã de HOJE, a  professora e doutoranda em Educação, Joristela Queiroz, em postagem na rede social, ela fez um apelo para que o MP-AM adote providências contra a aglomeração de pessoas nas agências bancárias e casas lotéricas de Manacapuru. “Há dias as agências bancárias e casas lotéricas apresentam realidades totalmente às avessas do que está recomendado nas especificações preventivas para o combate ao covid-19”, disse.

Ela ressaltou que os usuários desses serviços não respeitam a distância recomendada pelas autoridades da saúde, num município que até ontem registrava 16 casos de covid-19. “Se não há consciência por parte das pessoas que continuam amontoadas, se não há medidas demarcatórias de espaços, como outras cidades, se eles estão colocando em risco suas vidas e as dos outros. O que o Ministério Público está esperando para fazer suas recomendações para que estes locais tomem algumas medidas??”, questionou Joristela Queiroz.

Dentre as recomendações do MP-AM estão o controle do acesso e do distanciamento mínimo entre as pessoas nos ambientes de atendimento ao público, que deve ser providenciado pelos respectivos prestadores dos serviços. Na recomendação, o MP-AM ressalta que cabe à prefeitura o dever de dar cumprimento aos decretos do governo do Amazonas, que tratam da situação de emergência na saúde pública do Estado e das medidas de enfrentamento à disseminação do novo coronavírus”, disse o MP-AM. A recomendação prevê  o uso de força policial para fechar estabelecimentos que descumpram as medidas prescritas.

Beto D’angelo - Prefeito do Município de Manacapuru
"Ainda há  desobediência diante das orientações da OMS, Susam, Semsa. Lamentamos que esse comportamento que  fere essa orientação tem sido prejudicial. Ontem fizemos divulgação de 16 casos. Saímos de 12 para 16. Estamos saindo de 16 (no domingo) para 28. Doze novos casos. Nessas condições a tendência é que venha a evoluir ainda mais. Estamos buscando meios para poder minimizar, que vai desde orientação a ficar em casa, desinfecção das vias do municipio. E infelizmente ainda está tendo uma certa resistência de acreditar no que estamos publicando no dia a dia. Isso é ruim. Isso tem sido prejudicial a toda nossa cidade. Manacapuru desponta dentre os municípios do Estado do Amazonas como o maior número de infectados. E pelos números que temos a tendência é aumentar, evoluir. Hoje temos 206 em isolamento, nos quais estão sendo feito exames. Por isso digo, que possivelmente teremos mais casos. Notificados já são 111, e óbitos,  quatro.

Outros casos 
Em Parintins e Nova Olinda do Norte, o MP-AM sugeriu que prefeitura decrete toque de recolher entre 20h e 6h; no primeiro, desde o dia 25/03/2020,  pelo prazo de 15 dias; no segundo, a partir do dia 27 de março por dez dias. A medida não se aplica àqueles que desempenham atividades essenciais, tais como os profissionais da saúde e quem trabalha no abastecimento alimentar e farmacológico.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.