Domingo, 07 de Março de 2021
FÉ E ESPERANÇA

Luta contra a Covid: filha de 13 anos deixa UTI e mãe comemora em Manaus

A jovem Ana Kessy foi levada para a enfermaria, onde respira sem ajuda de aparelhos. “Tenho fé que vamos superar a doença e levar minha filha para casa”, disse a mãe, Geane Gonçalves



3d1b98d3-7a1d-4ed0-8efd-de3ac9080734_ED7ECA55-115B-4788-831A-6916B3536143.jpg Foto: Divulgação
19/01/2021 às 15:34

Em meio a chegada dos primeiros lotes da vacina contra o novo coronavírus a Manaus, muitas pessoas ainda veem distante o sonho da imunização, por já estarem com a doença. Enquanto a cura da filha Ana Kessy, de 13 anos, não chega, a mãe, Geane Gonçalves, comemora o que já é uma grande vitória: a filha deixou a UTI do Hospital Infantil Joãozinho, onde estava intubada há dias.

"A Ana está estável, saiu da uti e está na enfermaria respirando sem aparelhos, com saturação muito boa e sem febre. Estou muito feliz, é uma sensação de alívio muito grande. Agora tenho a chance de levar minha filha para vacinar, vou fazer isso assim que puder, pois essa doença é terrível", comemorou.



Geane contou ao A CRÍTICA como a filha teve os primeiros sintomas e foi parar no hospital. Foram momentos de terror, segundo ela.

"Minha filha estava com um problema de saúde que causou anemia. Ela desmaiou no banheiro, machucou o queixo e levamos ao hospital. Foi quando começou a sentir outros sintomas. Foram crises de tosse, falta de ar e febre. Quando fez o raio-x, vimos que o pulmão estava muito comprometido. Foi tudo muito rápido, precisou fazer ventilação e ficar em posição de prona. Em pouso tempo ela foi entubada e ficou vários dias está na UTI", contou a mãe Geane Gonçalves.


Geane espera pela recuperação da filha Ana Kessy, de 13 anos. Foto: Arquivo Pessoal.

Cabeleireira, Geane precisou suspender as atividades do seu espaço de beleza para cuidar da filha. "Eu tenho também a irmãzinha dela de 1 ano de 5 meses que está sendo cuidada pela minha família. Larguei tudo, parei de trabalhar pra cuidar dela e estar todos os dias aqui buscando boletim e aguardando o dia que Deus vai permitir que eu a leve pra casa. Tive muito medo de perder a minha filha, mas tenho confiado em Deus pois só ele pode nos ajudar nesse momento", contou.

"Perdi quatro quilos, pois não consigo me alimentar, penso na minha filha tão ainda tão criança passando por isso, miudinha no tamanho, mas grande na fé. É uma criança que sempre me trouxe alegria. A minha Ana tem um cachorrinho chamado Bily. Ela gosta muito de Jessy e de séries do Netflix. Está no 7º ano, e é uma irmã mais velha amorosa com a irmãzinha. Também gosta de jogar Minecraft, como toda criança da geração dela. Além de tudo, ela confia muito em Deus e me pediu pra orar antes de ser entubada. Tenho fé que vamos superar essa doença e vou levar minha filha pra casa", completou.

Agora na enfermaria, e já respirando sem aparelhos, Geane conta com a melhora gradativa do estado de saúde da filha para que elas possam voltar juntas para casa. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.