Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020
POLÍTICA

Maia defende renda de R$ 500 para trabalhadores informais por três meses

Valor é maior do que o pagamento de R$ 200 mensais previstos pelo governo federal



download_E3B7EF9E-7E51-43EF-A285-D1ED1EE30DC5.jpg Foto: Ueslei Marcelino/Reuters
26/03/2020 às 17:27

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta quinta-feira (26) que seja garantida renda aos mais vulneráveis durante a crise do coronavírus e afirmou que a Câmara trabalha em projeto para garantir a trabalhadores informais e integrantes do Bolsa Família benefício de R$ 500 por três meses.

O valor é maior do que o pagamento de R$ 200 mensais previstos pelo governo federal. O plenário da Casa está reunido neste momento para apreciar a proposta.



Segundo Maia, o auxílio referente ao valor de meio salário-mínimo (atualmente em R$ 1.039) deve ser pago por três meses e terá um impacto fiscal estimado entre R$ 10 bilhões e R$ 12 bilhões. 

Maia acrescentou que é necessário gerar as condições para que as determinações da Organização Mundial de Saúde (OMS) possam ser seguidas no país. O deputado externou o temor de pessoas saírem do isolamento por questões econômicas e de sobrevivência. Maia voltou a defender que o governo federal coordene as ações e mantenha o diálogo com os demais Poderes, governadores e prefeitos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.