Terça-feira, 22 de Junho de 2021
CENÁRIO

Manaus deve receber mais 16,3 mil doses da Pfizer até segunda

Indicação do Ministério da Saúde é para que doses da 'vacina mais sensível', que necessita ser mantida em temperatura baixíssima, seja aplicada em grávidas, puérperas, pessoas com deficiência e com comorbidades



show_2020-11-09t151944z_2_lynxmpega815v_rtroptp_4_saude-corona-reinounido-pfizer-encomenda_128E7B71-E1A6-4EA8-B2A5-1A6E57A9E360.jpg Foto: Reprodução/Internet
06/05/2021 às 16:11

O Ministério da Saúde confirmou que Manaus deve receber a partir da próxima segunda-feira (10) um lote de 16.380 vacinas da Pfzier. Conforme o Ministério da Saúde, essas doses deverão ser aplicadas em grávidas e púerperas, além de pessoas com deficiência e com comorbidades, acelerando o processo de vacinação desse grupo.

Na útlima segunda-feira, Manaus recebeu 5,8 mil doses da Pfzier, mas segue sem definir como elas serão usadas. Atualmente, a aplicação da 1ª dose da vacina contra Covid-19 em Manaus está suspensa por falta de imunizantes. 

Manaus é a única cidade que consegue comportar vacinas da Pfizer no Amazonas, e com a chegada da remessa de segunda, deve totalizar 22.180 de vacinas do fabricante

Ao contrário das doses da Astrazeneca e Coronvac, que já estão sendo aplicadas no Estado, as vacinas da Pfizer necessitam ser mantidas em temperaratura de -70º. As doses estão armazenadas no 'super freezer', usado para armazenar células-tronco, da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas.

A Fundação de Vigilância Em Saúde afirma que as doses da Pfizer devem ser usadas em grávidas e puérperas, seguindo a recomendação do Ministério da Saúde.

Doses da Astrazeneca

O Amazonas deve receber mais 57,9 mil  doses de vacinas contra covid-19 com previsão de chegada no Aeroporto de Manaus nesta quinta-feira (6). A entrega faz parte do ciclo de distribuição de 3,9 mihões de doses adquiridas pelo consórsio Covax Facility. O imunizante foi produzido na fábrica da farmacêutica na Coreia do Sul e chegou ao Brasil no último fim de semana. A nova remessa está sendo entregue pela Latam.



O novo lote é destinado para a primeira dose de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, e de pessoas com deficiência permanente. As orientações estão no 16° informe técnico da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS). Porém, no Amazonas o cronograma deve seguir critérios específicos, já que, de acordo com as autoridades sanitárias, as doses estão sendo inseridas no cronograma de aplicação da segunda dose. O Amazonas ainda não apresentou um cronograma específico para essas doses.

Covax Facilty

O Brasil é um dos quase 200 países que integram a iniciativa global, criada com o objetivo de fomentar o desenvolvimento e a produção de imunizantes contra a Covid-19, permitindo o acesso justo e igualitário às vacinas através das parcerias com os laboratórios.

O contrato do Governo Federal prevê 42,5 milhões de doses até o fim de 2021. Dessas, já chegaram ao país quase 5 milhões de doses da AstraZeneca/Oxford, produzida na Coreia do Sul. Mais 4 milhões de doses do mesmo laboratório são esperadas para o terceiro trimestre e outras 842,4 mil doses da vacina da Pfizer/BioNTech estão previstas até junho, todas por meio do consórcio.

A aliança global Covax é coliderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pela Coalizão para Promoção de Inovações em prol da Preparação para Epidemias (CEPI) e pela Aliança Mundial para Vacinas e Imunização (Gavi), em parceira com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.