Segunda-feira, 06 de Julho de 2020
PESQUISA

Nova versão da PNAD deve ouvir 4,4 mil para medir incidência de Covid-19 no AM

Levantamento visa também apresentar as mudanças no mercado nos últimos meses, tais como o home office, desemprego e os rendimentos das famílias



manaus_ADD305F4-741E-4E3B-93AB-2E336AA8F875.jpg Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
04/05/2020 às 20:25

Fazer um levantamento de quantas pessoas tiveram os sintomas do novo coronavírus (Covid-19), como febre, tosse e dificuldade de respirar. Esse será o objetivo da PNAD Covid, uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – fruto de uma parceria entre o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Ministério da Saúde.

A pesquisa visa também apresentar as mudanças no mercado nos últimos meses, tais como o home office, desemprego e os rendimentos das famílias. A coleta, que será feita por telefone, começou ontem.



No Amazonas, a expectativa é que sejam feitas, em média, 4.400 entrevistas por mês - 1.100 entrevistas por semana. Em Manaus, estão previstas 2.442 entrevistas mensais e 610 por semana. Os primeiros resultados da pesquisa devem ser divulgados ainda este mês.

De acordo com o cordenador da Pesquisa “PNAD Covid” no Amazonas, Tiago Almudi, os moradores que receberem o telefonema podem confirmar a identidade dos agentes de coleta por meio do site Respondendo ao IBGE, informando matrícula, RG ou CPF do entrevistador.

“Os moradores também podem ligar no 0800 721 8181 ou (92) 3306 2000, e assim ter a certeza de que a pessoa que está ligando pertence ao IBGE. As entrevistas durarão aproximadamente seis minutos. Os agentes do IBGE não pedem nenhum número de documento, como RG e o CPF”, explanou ele.

Resultados semanais

Como explica a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Maria Lucia Vieira, embora o cronograma de coleta dependa da extensão da pandemia, o planejamento é que os resultados parciais sejam divulgados semanalmente, às sextas-feiras.

“Identificaremos a parcela da população que procurou atendimento e em quais tipos de estabelecimentos de saúde. Para os que não buscaram atendimento, vamos descobrir como trataram os sintomas respiratórios (febre, tosse ou falta de ar)”, disse.

“Nos casos de internação, será possível saber também se o paciente foi sedado, entubado ou colocado em respiração artificial com ventilador. Já nas situações em que não houve deslocamento até uma unidade de saúde, os agentes perguntarão se os moradores receberam, por exemplo, a visita de um profissional de saúde na residência ou se tomaram algum remédio com ou sem orientação médica”, completou Vieira.

Além de fazer um levantamento sobre a saúde da população durante o período pandêmico, a PNAD Covid também visa apresentar as principais mudanças ocorridas no mercado nos últimos meses, abordando questões como a prática de home office (trabalho em casa), os motivos que impediram a busca por emprego e os rendimentos obtidos pelas famílias.

Sigilo garantido por lei

Todas as informações coletadas pelo IBGE têm sua confidencialidade garantida pela lei nº 5534/1968, que trata do sigilo da informação e garante que os dados só podem ser utilizados para fins estatísticos.

“Assim como na coleta presencial, o sigilo das informações dos moradores está garantido e são utilizados unicamente de forma estatística e agregada, sem identificação de nenhum deles. Os dados também não são entregues para nenhum outro órgão e seguem os princípios fundamentais das estatísticas oficiais da ONU”, afirma Maria Lúcia Vieira.

Para todo o País 

Desde ontem, cerca de dois mil agentes de pesquisa do IBGE começaram a ligar para 193,6 mil domicílios distribuídos em 3.364 municípios de todos os estados do País.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.