Quinta-feira, 24 de Setembro de 2020
Cenário

OMS mantém orientação para não realização de grandes eventos esportivos

O diretor de emergências de saúde da OMS, Michael Ryan, disse que pode ser "desastroso" nessas circunstâncias autorizar o retorno de competições



jpg_BF2F3D42-C66B-419E-9761-46B2B0903705.jpg Foto: Reprodução/Internet
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
05/08/2020 às 15:19

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considerou nesta quarta-feira "irrealista" a realização de eventos esportivos que possam reunir multidões em países onde há transmissão local do novo coronavírus. 

O diretor de emergências de saúde da OMS, Michael Ryan, disse que pode ser "desastroso" nessas circunstâncias autorizar o retorno de competições permitindo a presença de milhares de pessoas. 



Questionado durante uma transmissão ao vivo nas mídias sociais da OMS sobre a possível data para a retomada de grandes eventos esportivos, Ryan afirmou que era impossível prever. "Nós não sabemos", disse o epidemiologista. 

"Grandes massas de 40.000, 50.000, 60.000 pessoas ... Não é apenas o risco de estar no estádio, mas o transporte público, os bares e clubes", destacou. 

"Imagine todos os problemas que temos agora com boates e bares, e condense tudo isso por quatro ou cinco horas com milhares de pessoas usando o mesmo transporte público para o local, se envolvendo na festa e depois em todos os aspectos sociais (. ..) Isso pode ser desastroso", afirmou. 

"Não é realista em países onde há transmissão local" pensar que "assistiremos a grandes concentrações desse tipo este ano", estimou. 

Os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 e a Eurocopa de 2020 foram adiados para o próximo ano, enquanto grandes torneios de futebol, como a Liga dos Campeões e o Campeonato Inglês, foram forçados a realizar partidas a portas fechadas.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.