Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020
LEVANTAMENTO

OMS prevê pandemia longa, que soma quase 200.000 mortos na América Latina

A América Latina e o Caribe compõem a região com o maior número de casos de COVID-19 no mundo, com 4,8 milhões de contágios e mais de 197.000 mortes



1596036308_3B8D0662-5C97-4C19-AFD8-645D8613DDA7.jpeg Foto: Divulgação
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
01/08/2020 às 19:01

A pandemia do novo coronavírus será provavelmente "muito longa", advertiu neste sábado (1) a Organização Mundial da Saúde (OMS), em meio a uma intensa corrida em busca de uma vacina contra o vírus que castiga com força a América Latina, perto dos 200.000 mortos.

Seis meses depois de declarar a emergência internacional, a OMS destacou que se "continua avaliando em muito elevado o nível de perigo global pela COVID-19".



"A duração da pandemia da COVID-19 será certamente muito longa", advertiu o comitê de emergência da OMS, que se reúne desde a sexta-feira em Genebra.

O novo coronavírus matou mais de 680.000 pessoas no mundo e infectou mais de 17,6 milhões, segundo um balanço da AFP com base em fontes oficiais.

A América Latina e o Caribe compõem a região com o maior número de casos de COVID-19 no mundo, com 4,8 milhões de contágios e mais de 197.000 mortes.

Os Estados Unidos são o país mais castigado pela pandemia do mundo, com mais de 153.000 falecidos e 4,5 milhões de casos. 

O Brasil, onde o presidente Jair Bolsonaro acaba de se curar da COVID-19, beira os 92.500 óbitos e supera os 2,6 milhões de casos, é o segundo país mais afetado.

E o México tornou-se o terceiro, com 46.688 mortos (424.637 casos), superando o Reino Unido (46.100 mortos e 303.181 casos).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.