Terça-feira, 15 de Junho de 2021
Vacina contra Covid-19

Pessoas sem comorbidades, cadastradas no 'Imuniza Manaus', devem esperar nova remessa

Segundo Semsa, até o momento só há vacinas para os grupos que estão em curso. Para imunizar quem não tem comorbidades, é necessário que o 'Ministério da Saúde envie doses para tal finalidade'



plataforma-vacina-covid-manaus--1068x668_736D217C-C2A2-4EF4-A480-1EC3F70236BF.jpg Foto: Marcely Gomes/Semcom
25/04/2021 às 15:43

O cadastro no Imuniza Manaus de pessoas sem comorbidades não tem efeito para vacinação nesta etapa da imunização. É possível até concluir o cadastro mesmo não selecionando nenhuma das doenças como pré-requisito para receber a vacina. 

No entanto, os cadastrados sem comorbidades não poderão receber a vacina, porque a plataforma é programada exclusivamente para receber cadastro de quem declarar possuir alguma comorbidade elencada no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde. 



Circula em grupos de Whastapp a informação de que pessoas sem doenças pré existentes a partir de 18 anos já podem se vacinar, inclusive com divulgação do link do Imuniza Manaus. 

No ato do cadastro, a própria plataforma instrui que o agendamento com data e horário tem o objetivo de organizar a vacinação e evitar aglomerações. 

A partir desta segunda-feira (16), a Prefeitura de Manaus vai iniciar a vacinação de pessoas com comorbidades entre 18 a 34 anos. No total, são 65,3 mil pessoas agendadas para receber a primeira dose dos  imunizantes CoronaVac/Butantan e AstraZeneca/Oxford. Também nesse dia, idosos, trabalhadores da saúde e pessoas com diabetes, obesidade e cardiopatias recebem a segunda dose da vacina. O cronograma de atendimento segue a ordem decrescente de idade.

Procurada por A CRÍTICA, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) esclareceu que esse cadastro não tem efeito prático por enquanto porque não há vacinas para esse grupo etário. 

“Vale ressaltar, que as pessoas que declaram ter alguma comorbidade devem - obrigatoriamente - no ato da vacinação, apresentar laudo médico que ateste a condição de saúde pré-existente, devendo levar original e cópia (esta última para ficar no ponto de vacinação para efeito de comprovação em caso de algum questionamento). Caso não apresente o laudo, não receberá a vacina”, explicou. 

A reportagem conseguiu fazer o cadastro e não marcou nenhuma das doenças elencadas na lista, mesmo assim, o cadastro foi concluído com a seguinte mensagem: “Tudo certo com seu cadastro, o local e data da sua primeira dose será informado aqui assim que for agendado". 

Cadastro é efetuado mesmo sem informar o tipo de comorbidade | Foto: Reprodução

A Semsa informou também que até o momento só recebeu vacinas para os grupos que estão em curso e que para imunizar quem não tem comorbidades, "necessita que o Ministério da Saúde envie doses para tal finalidade". 

A Secretaria não respondeu se é recomendado que as pessoas sem comorbidades antecipem o cadastro na plataforma. E também não chegou a apontar  se o cadastro aberto também para os sem comorbidades pode vir a gerar confusão durante a vacinação. 

“A Semsa orienta que qualquer inconsistência que possa ocorrer no cadastro, deve ser comunicada à Ouvidoria Municipal do SUS, que abrirá manifestação a fim de que sejam providenciadas as correções necessárias. Ouvidoria Municipal do SUS:  DISQUE OUVIDORIA 0800-092-1603 /correspondência eletrônica municipal: https://semsa.manaus.am.gov.br/fale-conosco ou e-mail direto para ouvidoria.sus@pmm.am.gov.br”, salientou. 

Nova remessa

O Amazonas recebeu, na madrugada desta sexta-feira (23), um lote de 44 mil doses de vacinas contra a Covid-19. É a 14ª remessa recebida pelo estado, que totaliza 1.458.320 doses.

No total, foram recebidas 34 mil vacinas do tipo AstraZeneca, produzidas no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e 10 mil imunizantes CoronaVac, fabricados pelo Instituto Butantan.

Os dados do painel de vacinação covid-19 da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) mostram que 807,2 mil doses foram aplicadas no Amazonas. 578,037 mil da primeira dose e 229,2 mil doses da segunda aplicação. 

Todas as vacinas aprovadas no Brasil são aplicadas em duas fases. 19,1% da população do estado já recebeu alguma dose dos imunizantes. Enquanto que 13,7% foi imunizado com uma dose de uma das vacinas aprovadas pela Anvisa. O percentual de aplicação da segunda dose é de 5,4%. 

54% das doses enviadas do Amazonas foram aplicadas em Manaus. A aplicação das duas doses da vacina anti-covid em Manaus está na casa de 19, 7% da população (437,3 mil). Individualmente, a aplicação da primeira dose alcançou o patamar de 14,11% (313,3 mil ) e a segunda dose segue em 5.5% (123.9 mil).


Mais de Acritica.com

15 Jun
WhatsApp_Image_2021-06-15_at_20.54.40_91E6878E-6D07-4166-9A69-6811292E621D.jpeg

Homem é morto a tiros e outro fica ferido na Compensa

15/06/2021 às 21:03

Felipe Siqueira Pereira, 30, foi morto a tiros na rua Cristo Rei, situada no bairro Compensa, Zona Oeste da cidade, na noite desta terça-feira (14). O primo dele, Wilian Siqueira Pereira, 36, foi atingido por disparos de arma de fogo ao entrar em luta corporal contra o assassino no intuito de salvar o familiar. 


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.