Quinta-feira, 28 de Maio de 2020
PANDEMIA

Pico do coronavírus deve ser entre abril e maio e perder fôlego até outubro, diz ministro

Segundo o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, a adoção das medidas mais restritivas serão conversadas com os estados



WhatsApp_Image_2020-03-17_at_12.08.54__1__9D18A8E1-065B-42B2-9544-10BBFFF9B2E2.jpeg Foto: Junio Matos
17/03/2020 às 18:42

A epidemia de coronavírus no país deve atingir seu ponto máximo entre os meses de abril e maio, quando o governo poderá adotar medidas mais restritivas de circulação, e deve começar a arrefecer entre setembro e outubro, previu nesta terça-feira o ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

Segundo o ministro, a adoção das medidas mais restritivas serão conversadas com os estados, mas é necessário cuidado para que essa decisão não limite o abastecimento das cidades.



O ministério começa a montar nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul novos leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) mas, de acordo com Mandetta, serão necessários também muitos leitos regulares de hospitais e escolas e outros locais poderão ser usados em casos emergenciais.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.