Segunda-feira, 30 de Novembro de 2020
Manifestação

Proprietários de flutuantes fazem manifestação contra fechamento determinado pelo governador

Ato aconteceu na manhã desta quarta-feira (28), em frente à sede do governo do Estado, localizado na avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus



d2816645-2516-42d3-a946-ec2af8eb3e20_C5FEFDC4-FFCA-404F-A146-6E66CF392D9F.jpg Fotos: Divulgação
28/10/2020 às 12:58

Representante de 62 flutuantes que são contra o decreto que proíbe o funcionamento de bares e flutuantes por mais 30 dias, anunciado pelo governador do Amazonas na última terça-feira (27), fizeram uma reivindicação em frente à sede do Governo do Estado na manhã desta quarta-feira (28). O ato foi conduzido pela Associação dos Flutuantes do Rio Tarumã-Açu (Afluta).

Segundo o presidente da Afluta e proprietário do flutuante Ecolazer, Lúcio Bezerra, a categoria não participou da reunião com os representantes do comércio e do turismo na terça-feira, e que de acordo com o presidente, a associação busca se reunir com o governador há quase um mês.



Ainda conforme o dirigente, foi preparado um plano de retomada de atividades, delimitando diversas medidas sanitárias para que fosse possível o funcionamento. Bezerra ressaltou ainda que muitos flutuantes atuam com reserva de pessoas e outros atuam como restaurantes, o que vai de respeito às exigências sanitárias presentes no decreto que permite o funcionamento dos restaurantes. “A intenção é sensibilizar de forma legal e democrática as autoridades para a flexibilização de nossas atividades”, comentou o presidente.

A manifestação começou por volta das 10h e se encerrou às 12h. A Crítica solicitou uma nota da assessoria do governo do estado e aguarda o posicionamento.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.