Domingo, 25 de Outubro de 2020
INTERNACIONAL

Rússia aprova primeiro remédio contra Covid-19 para venda em farmácias

Testes de seu uso contra a Covid-19 estão acontecendo em todo o mundo, mas os resultados de um estudo japonês de julho foram inconclusivos



xmedicamento.jpg.pagespeed.ic.l79C64VQL__D3DE506F-86C7-4CC4-AEC0-9133C1B5990D.jpg Foto: Reprodução/Internet
18/09/2020 às 16:52

 A Rússia aprovou o tratamento Coronavir da R-Pharm para pacientes não hospitalizados com infecções de Covid-19 entre brandas e moderadas, e o remédio pode estar disponível nas farmácias do país já na semana que vem, informou a farmacêutica nesta sexta-feira.

A aprovação do Coronavir sucede a liberação do Avifavir, outro medicamento russo contra a Covid-19, em maio. Ambos têm como base o favipiravir, que foi desenvolvido no Japão e lá é usado amplamente como base para tratamentos virais.



O anúncio da R-Pharm é mais um sinal de que a Rússia está se empenhando muito para conseguir uma dianteira global na corrida contra o vírus. O país já está exportando seus exames de Covid-19 e fechou vários acordos internacionais para fornecer sua vacina Sputnik-V.

A R-Pharm disse que recebeu aprovação para o Coronavir após testes clínicos de estágio avançado com 168 pacientes com Covid-19.

O remédio foi liberado inicialmente para uso hospitalar de tratamento de Covid-19 em julho, mostrou um registro do governo.

O teste do Coronavir foi comparativamente pequeno. A agência reguladora de saúde europeia endossou nesta sexta-feira o uso do esteroide dexametasona no tratamento de pacientes com Covid-19 depois de um estudo de pesquisadores britânicos com vários milhares de pacientes.

A R-Pharm começou a conversar com farmácias sobre encomendas, disse a porta-voz da empresa. As remessas de Coronavir devem começar no futuro próximo, possivelmente já na próxima semana.

O Coronavir é fabricado nas instalações da R-Pharm em Yaroslavl, cidade localizada cerca de 300 quilômetros a nordeste de Moscou.

O avifavir está disponível nos hospitais desde junho, mas ainda não foi fornecido a farmácias.

Ambos se baseiam no ingrediente ativo favipiravir, que também é um componente essencial do remédio antiviral Avigan da Fujifilm Holdings Corp, aprovado no Japão em 2014 como tratamento emergencial contra gripe.

Testes de seu uso contra a Covid-19 estão acontecendo em todo o mundo, mas os resultados de um estudo japonês de julho foram inconclusivos.

Ele é produzido por várias fabricantes de genéricos indianas, como Lupin, Cipla e Dr Reddy’s, para ser usado contra a Covid-19 na Índia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.