Sábado, 16 de Outubro de 2021
CPI da Covid-19

Saiba por que Bruna Morato será ouvida pela CPI nesta terça

Ocultação de mortes por covid-19, pressão para prescrever remédios sem eficácia contra o coronavírus, fraude de prontuários são algumas das denúncias contra a Prevent Sênior que estão sendo investigadas pela CPI da pandemia



1_prevent_senior-17085795_D11B6BFB-98BD-4F16-8EC4-66E1A4653361.jpg Foto: Divulgação Prevent Senior
28/09/2021 às 08:24

Ocultação de mortes por covid-19, pressão para prescrever remédios sem eficácia contra o coronavírus, fraude de prontuários. Essas são algumas das acusações feitas por médicos que trabalharam para a rede de hospitais e plano de saúde Prevent Senior, sediado em São Paulo. Os profissionais são representados pela advogada Bruna Morato.

Segundo o senador Humberto Costa, a advogada poderá comparecer à CPI acompanhada de um médico que trabalhou para a Prevent Senior.

 

Depoimemto

 

Nesta terça-feira, a CPI toma o depoimento da advogada Bruna Morato, representante de médicos que trabalharam na rede de hospitais da Prevent Senior e elaboraram um dossiê entregue à comissão com denúncias sobre tratamentos ineficazes que a empresa oferecia a pacientes com covid-19, inclusive pressionando os profissionais de saúde a receitar medicamentos como hidroxicloroquina e a alterar prontuários de pacientes.

A CPI também apura se a Prevent Senior realizou experimentos com pacientes sem autorização das famílias e da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e se esses estudos teriam sido usados pelo Ministério da Saúde por meio do "gabinete paralelo”. O pedido para ouvir Morato foi apresentado pelo senador Humberto Costa (PT-PE).




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.