Quarta-feira, 03 de Junho de 2020
AÇÃO VOLUNTÁRIA

Solidariedade: voluntários se unem na produção EPIs para profissionais de saúde

Principal material produzido pelo grupo são escudos faciais para profissionais de saúde que estão atuando na contenção da covid-19



show_photo_2020-03-30_17-32-50_A9A6683A-D97F-4422-A81B-F5EECE5B2B42.jpg Foto: Divulgação
05/04/2020 às 06:00

A pandemia do novo coronavírus tem provocado a escassez mundial de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), bem como ventiladores (ou respiradores) mecânicos, insumos prioritários para quem atua na linha de frente na prevenção e tratamento da Covid-19.

No Amazonas, a fim de amenizar esse impacto, há um grupo de voluntários chamado “Liga contra o COVID-19 Manaus”, que reúne professores, estudantes, empreendedores, profissionais de saúde e profissionais de tecnologia para produzir esses equipamentos em impressoras 3D.



Conforme um dos idealizadores do projeto, Rodrigo Belém, várias iniciativas já estão sendo prototipadas e estão prontas para serem produzidas e atenderem de imediato as necessidades dos hospitais da capital amazonense. “Para suprir a necessidade imediata de escudos faciais e máscaras para os profissionais de saúde, que estão na linha de frente de combate ao vírus, precisamos de insumos para produção como acetato, filamentos para impressora 3D, elástico, caixas, embalagens, materiais para esterilização. Pessoas com impressoras 3D podem ajudar a imprimir, outros podem ajudar a transportar materiais ou a organizar os trabalhos”, disse.

A principal frente do grupo tem sido a produção de escudos faciais; um dos desafios do grupo é encontrar uma solução que possa ajudar a diminuir o impacto da Covid-19, como a escolha do modelo dos escudos faciais, pesquisa sobre ventiladores mecânicos e qual o melhor modelo para produzir e ideias de softwares.

“Importante esclarecer que esses escudos foram desenvolvidos por uma empresa tcheca, que forneceu o código e licença para a comunidade, não podendo ser comercializado. Temos pedidos de mais 2300 unidades de escudos faciais vindos de mais de 30 instituições. Mais de 160 escudos faciais já foram entregues em várias instituições, entre hospitais públicos e privados, incluindo Delphina Aziz, Adriano Jorge, José Lins, entre outros”, explicou  Belém.

A Fab Lab, rede mundial de laboratórios de fabricação digital, disponibilizou o arquivo com as configurações de máscara. De acordo com o diretor da Fab Lab Manaus, Carlos Junio Lima, se precisar eles disponibilizam também o filamento para a impressão para que cada um entre nessa rede de solidariedade.

“Atualmente, a capacidade de produção do grupo é baixa, pois o processo de impressão 3D é demorado. Se tivesse algumas empresas [do Polo Industrial de Manaus] com escala de produção mais alta, a demanda de escudos faciais seria atendida de maneira mais rápida. O modelo de escudo fácil é bem simples para ser fabricado”, apontou.

“Seria muito bom também recebermos mais equipamentos para aumentar nossa produção e velocidade de nossas entregas. Poderíamos assim também produzir outros equipamentos de proteção individual, como máscaras ou peças que estão em falta, como válvulas”, completou.

Os interessados podem doar recursos financeiros, qualquer valor, para que a “Liga contra o COVID-19 Manaus” siga com a produção de equipamentos.

Nome:Associação Fab Lab Manaus

CNPJ: 33.971.836/0001-92

Banco: PagSeguro/Banco 290

Agência: 0001

Conta: 01495581-9

News guilherme 1674 2977771b 6b49 41af 859a ef3c3b62eae8
Repórter do caderno Cidades do jornal A Crítica. Jornalista por formação acadêmica. Já foi revisor de texto de A Crítica por quatro anos e atuou como repórter em diversas assessorias de imprensa e publicações independentes. Também é licenciado em Letras (Língua e Literatura Portuguesa) pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.