Sábado, 30 de Maio de 2020
COVID19

Teste para coronavírus passa a ser realizado em laboratório do AM

Capacitação do Laboratório Central do Amazonas faz parte da estratégia de combate contra a doença



teste_covid19_882B45F9-097F-4942-B136-144468A6B610.JPG Foto: Aguilar Abecassis
11/03/2020 às 06:00

As investigações dos novos casos suspeitos do coronavírus (Covid-19) passarão a ser feitos em Manaus. Isso porque, desde a última segunda-feira (9), o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), recebeu 500 testes do Covid-19 do Ministério da Saúde (MS).

Da região Norte, os estados do Amazonas, Pará e Roraima são os únicos com laboratórios capacitados para realizar esse tipo de exame.



Antes do envio dos kits de diagnóstico específico para o Covid-19, quatro técnicos do Lacen passaram por um treinamento capitaneado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 

Como frisou a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, tantos os profissionais capacitados quanto os equipamentos modernos foram fatores determinantes para que o Lacen do Amazonas fosse um dos primeiros do Brasil a receber os insumos desenvolvidos pelos Institutos de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) e de Biologia Molecular do Paraná (IBMP).

“O Amazonas passa agora a processar as próprias amostras de casos suspeitos de Covid-19 com a mesma qualidade aplicada nos processamento de outros vírus respiratórios. Até porque quanto mais precoce o diagnóstico, mais assertivo é o direcionamento das ações de vigilância e assistência”, destacou.

O procedimento do exame seguirá o protocolo do descarte. Ou seja, antes de realizar um exame específico de Covid-19 em um caso suspeito, por meio de amostras das secreções nasofaríngeas, primeiro serão feitos exames de todas as síndromes gripais já conhecidas (Influenza A, B e síndrome respiratória aguda grave).

Caso todos os resultados sejam negativos, não será mais necessário enviar amostras para o Instituto Evandro Chagas (IEC), em Belém, para a testagem do novo coronavírus, como vinha sendo feito até semana passada.

“O Amazonas se tornou referência no diagnóstico [do Covid-19], pois está capacitado tanto para fazer exames dos casos suspeitos daqui, quanto para receber amostras de outros estados. Em média, o prazo da investigação de um caso é de dois dias. Dura esse tempo porque o teste específico para o coronavírus só é feito quando todos os demais já foram aplicados e descartados”, explicou a diretora do Lacen, Tirza Mattos.

Cenário Brasil afora

São quatro os laboratórios que realizam o teste para diagnóstico do coronavírus no país. Os laboratórios de referência nacional são: Fiocruz, no Rio de Janeiro, Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará, e Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. 

O Laboratório Central do estado de Goiás foi capacitado para a realização do exame específico para o novo coronavírus dos brasileiros repatriados da China e que ficaram em quarentena na base aérea de Anápolis, em Goiás. 

Agora, com os kits enviados pelo Ministério da Saúde, além do Amazonas, passam a realizar o diagnóstico os Lacen dos estados do Pará, Roraima, Bahia, Ceará, Pernambuco, Sergipe, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina, contemplando todas as regiões do País.

News guilherme 1674 2977771b 6b49 41af 859a ef3c3b62eae8
Repórter do caderno Cidades do jornal A Crítica. Jornalista por formação acadêmica. Já foi revisor de texto de A Crítica por quatro anos e atuou como repórter em diversas assessorias de imprensa e publicações independentes. Também é licenciado em Letras (Língua e Literatura Portuguesa) pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.