Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Incentivo e qualidade

Premiação define as 11 melhores empresas para se trabalhar na Amazônia

Confira as 11 melhores empresas para trabalhar na Amazônia levando em consideração a avaliação dos colaboradores



1_capa_din.JPG A empresa SC Johnson recebeu o prêmio na última quarta de primeiro lugar da GPTW como a melhor empresa para trabalhar na Amazônia (Foto: Euzivaldo Queiroz)
11/12/2016 às 21:41

A Great Place To Work (GPTW) anunciou na semana passada em evento no Hotel Caesar Business, em Manaus, as 11 melhores empresas para trabalhar na Amazônia. A avaliação foi feita pelos próprios funcionários das companhias vencedoras, de forma confidencial, avaliando o nível de confiança de seus colaboradores, o desempenho na liderança, liberdade de construção e desenvolvimento pessoal e profissional.

Foram 40 empresas inscritas no Amazonas, Pará, Amapá, Roraima, Rondônia, Acre e 11 delas saíram vitoriosas.

O CEO da GPTW, Ruy Shiozawa, conta que o diferencial dessas empresas não é só dizer que as pessoas são importantes, mas praticar isso. Elas estão preocupadas não só com as finanças, os clientes e as tecnologias, como também cuidar das pessoas e das equipes. 

“Essas empresas são diferentes, pois contratam pessoas que têm um alinhamento com a cultura da empresa: desenvolvem pessoas, dão treinamentos, orientações, feedbacks, têm uma comunicação aberta e transparente, são pessoas éticas que celebram as conquistas, o erro das pessoas como forma de aprendizado, oferecem benefícios, treinamentos para a sociedade e comunidade”, destaca Ruy.

A classificação e o julgamento das premiações foram realizados pelos funcionários de cada empresa que responderam uma pesquisa anônima mundial que está em 53 países com 58 afirmativas de forma confidencial.

“O juiz deste julgamento é muito rigoroso, pois são as próprias pessoas que trabalham na empresa. Não estamos escolhendo as empresas mais ricas ou as que têm os nomes mais poderosos, são as melhores empresas na opinião das próprias pessoas”, diz Shiozawa.

A melhor empresa para trabalhar é a SC Johnson Brasil. “Nós acreditamos fortemente no investimento ao desenvolvimento dos colaboradores e fomentamos uma cultura onde os empregados podem prosperar profissionalmente”, conta o presidente da empresa, Stephane Reverdy.

Na SC Johnson oferece plano de carreira e oportunidades de educação como MBA e cursos de idiomas. Incentiva também os funcionários a ter uma vida saudável com grupos de comida e caminhadas para todos os seus funcionários. “Nós nos preocupamos  também com o meio ambiente. A fábrica de Manaus alcançou o status de Aterro Zero,  oito fábricas que não enviam nenhum resíduo aos aterros sanitários”, destaca.

Em segundo lugar na premiação ficou o Laboratório Clínico Sabin, com 14 unidades em Manaus e tem uma política com programa diferenciado de gestão de pessoas, é o que conta a Diretora de Recursos Humanos, Marly Vidal

“Entendemos que pessoas felizes trabalhando o ambiente se torna mais agradável e a produtividade no trabalho melhora e fazemos isso estimulando nossa liderança. Nossa política é pautada na oportunidade e imparcialidade, além de investimos na qualidade de vida e no desenvolvimento”, revela Marly.

Na terceira posição, a Distribuidora Equador,  faz parte de um grupo pernambucano que é formado, além da Distribuidora Equador, pelas empresas: Equador Log (Logística em armazenagem); Dislub Combustíveis LTDA. (distribuidora de combustíveis líquidos), Petroenergia LTDA. (importadora e distribuidora de coque de petróleo) e Petrocard – Administradora de Crédito LTDA. ( cartão de abastecimento)

O Grupo atua em Manaus há 14 anos.  Atualmente 61 colaboradores trabalham diretamente nos serviços da Dislub Equador, um deles é Edgar Soares, gerente de suprimentos,  que  já  está há 12 anos na empresa.  “A empresa tem um ambiente muito saudável e familiar. Sinto muito orgulho de trabalhar num lugar onde sou valorizado. Acho que a união faz a força e por isso todos nós ficamos muito felizes com os resultados alcançados”, comemorou o colaborador.

Já a empresa que ficou em quarto lugar foi a Centrais Elétricas do Pará (Celpa). E para o presidente, Nonato Castro, os avanços da empresa em quatro anos na qualidade de energia é o trabalho desenvolvido internamente na empresa. “As pessoas devem gostar de trabalhar no local, em 2012 era uma das piores e hoje está em recuperação judicial, conquistando 18 pilares no setor de energia da Aneel”, ressalta Nonato.

VEJA A LISTA:

1.SC JOHNSON& SON

2. LABORATÓRIO SABIN

3. DISTRIBUIDORA EQUADOR PETRÓLEO

4.CELPA ENERGIA

5.DÍNAMO ENGENHARIA

6.COLÉGIO LATOSENSU

7.IMERYS CAULIM

8.HOSPITAL ADVENTISTADE MANAUS

9.UNINORTE

10.AVANPLAS POLÍMEROS

11. FLEXTRONICS

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.