Publicidade
Cotidiano
Notícias

15º edição da Parada do Orgulho LGBT reúne mais de 6 mil no Centro de Convenções

O tema deste ano foi ‘Parada Contra o Preconceito, Discriminação e Homofobia’ e contou com atrações em um palco central e trios elétrico, além da tenda com música eletrônica e a presença das rainhas de outros Estados  27/09/2015 às 15:02
Show 1
Parada do Orgulho LGBT movimentou o Sambódromo durante a noite deste sábado (26)
Isabelle Valois Manaus (AM)

O Centro Integral de Comando e Controle Total (CICC) da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informou que mais de 6 mil pessoas participaram da 15º edição da Parada do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT), que aconteceu no último sábado (26), no Centro de Convenções – conhecido como Sambódromo, localizado na avenida Pedro Teixeira, bairro Alvorada, Zona Oeste de Manaus.

O tema deste ano foi ‘Parada Contra o Preconceito, Discriminação e Homofobia’, e teve o apoio da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). De acordo com a titular da Sejusc, Graça Prola, que esteve presente na abertura do evento, a comunidade LBGT não precisa de mais leis, porém da atenção nos projetos de cidadania e governamentais.



“A parada tem um propósito em chamar atenção da sociedade de um modo em geral, primeiro para a existência desse seguimento, segundo pela liberdade no qual este seguimento precisa ter na ideia de poder manifestar o amor, a felicidade, e ainda mais que este seguimento esteja garantindo os direitos humanos, completou.

Para a presidente da Associação da Parada do orgulho LGBT, Bruna La Close, o evento que ocorreu pela sua 15ª edição é uma forma de dizer aos governos, que em Manaus existe uma classe de LGBT que necessita de programas sociais voltados para eles. “Precisamos de mais segurança, educação, saúde além de um programa de qualidade de vida. Estamos aqui realizando a nossa manifestação, é uma maneira descontraída da mostrarmos a sociedade que somos contra violência, a discriminação e o preconceito”, reforçou.



A programação contou com atração múltiplas no palco central e trios elétrico, além da tenda com músicas eletrônicas. Para este ano, houve a presença das rainhas de outros estados como Roraima, e show de drag queens e go go boys de São Paulo (SP). Durante o evento foram distribuídos materiais informativos e preservativos. A entrada foi gratuita, mas a coordenação pediu que os participantes do evento levassem alimentos não-perecíveis destinado como doação as pessoas que convivem com o vírus HIV e a Aids.


Publicidade
Publicidade